Como identificar uma criança hiperativa?

Atualmente a desatenção e a hiperatividade tem sido apontadas como fatores comuns na dificuldades de aprendizagem, problemas comportamentais e transtornos do desenvolvimento infantil. Podemos afirmar que é um dos transtornos infantis mais estudados em vários países.

happy smiling 6 year old boy hanging on gymnastic rings

“No mundo da lua” e “a mil por hora” são algumas das definições que as crianças com hiperatividade e desatenção recebem no decorrer do seu desenvolvimento. Conhecido também como TDAH,  esse diagnóstico tem sido difundido entre as crianças em idade escolar de forma generalizada, em alguns casos sem um estudo aprofundado e critérios bem definidos.

Como identificar uma criança hiperativa?

Muitos pais e professores sentem dificuldades para identificar se a criança é portador de TDAH, ou se o que lhe falta é limites, dado que as crianças nesses estados podem apresentar sintomas parecidos.

Embora frequentemente estudado, suas causas ainda não foram claramente estabelecidas. Sugere-se uma integração de aspectos, que resulta numa origem multifatorial, inclusive herança genética e ambiente propício

É uma avaliação complexa, pois o TDAH pode trazer transtornos associados que podem intensificar ou maquiar algumas características, dificultando a identificação mais precisa do diagnóstico e princialmente o caminho do tratamento a ser percorrido. Por isso, a importância de um acompanhamento eficiente com profissional qualificado.

ponto de partida é a presença de uma característica essencial: um padrão persistente de desatenção,hiperatividade e alguns sintomas hiperativo-impulsivos que causam prejuízo ao relacionamento interpessoal e no rendimento escolar.

Para ser diagnosticada, a criança precisa apresentar uma série de critérios propostos no DSM-V (Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais), e esses sintomas devem interferir claramente no seu cotidiano familiar, social e escolar.

Como é o comportamento de crianças diagnosticadas com hiperatividade?

Crianças que sofrem de TDAH apresentam conduta inapropriada para sua idade. Custa-lhes controlar seu comportamento, suas emoções e pensamentos.

De uma forma geral, as crianças com esse diagnóstico frequentemente tem dificuldades para manter a atenção em tarefas e atividades lúdicas ou educacionais.

Schoolboy daydreaming and looking up when sitting at his desk with the blackboard in the background

Persistir e concluir uma atividade parece algo muito difícil para essas crianças. Elas mudam frequentemente de uma tarefa para outra sem completarem nenhuma das propostas.

Em casa, os pais precisam insistir repetidas vezes para cumprir tarefas simples, parece que não ouvem quando alguém fala, mexem em tudo ao mesmo tempo, não conseguem organizar-se e estão sempre a mil por hora. Na escola, os professores precisam estimular constantemente para que suas atividades sejam concluídas e além do mais, seus comportamentos impulsivos e extremamente agitados afetam o dia a dia das aulas.

*Vale ressaltar aqui, que a Hiperatividade não é falta de concentração por falta de empenho ou um comportamento indisciplinado resultante da educação dada pelos pais.

Sintomas frequentes:

Este transtorno do desenvolvimento infantil tem três características básicas: a desatenção, a agitação e a impulsividade, além de ter um notável impacto na vida da criança ou do adolescente. Pode levar a dificuldades emocionais, de relacionamento familiar e social, como também baixo desempenho escolar. O TDAH divide-se em 3 subtipos:

a) Predominantemente desatento;

b) Predominantemente hiperativo/impulsivo;

c) Combinado.

Alguns sintomas podem ser destacados no perfil de uma criança hiperativa, tais como: envolve-se em várias atividades ou brincadeiras ao mesmo tempo, muitas vezes deixando-as inacabadas; não consegue permanecer muito tempo na mesma atividade; levanta-se da cadeira frequentemente; distrai-se facilmente com os estímulos do ambiente; esquece materiais e tarefas; não consegue esperar a sua vez; muitas vezes interrompe os outros e tem dificuldade em se organizar.

As crianças hiperativas, embora tenham uma boa capacidade intelectual podem apresentar baixo rendimento escolar, devido a distração durante as explicações nas aulas ou na execução das atividades e provas.

Como e quando é feito o diagnóstico da criança?

O TDAH costuma ser diagnosticado no início da idade escolar, por volta dos 6 anos, quando os sintomas começam a ser mais evidentes e alguns problemas de aprendizagem começam a aparecer.

No entanto, algumas características já podem ser perceptíveis desde a primeira infância. Tomando alguns cuidados em relação a faixa etária, é possível desde cedo, identificar e estimular algumas habilidades que podem auxiliar no repertório comportamental dessas crianças, como: memória, atenção, concentração, autoconfiança, tolerância a frustração, percepção viso-motora, entre outras.

Ainda assim, é importante distinguir a verdadeira hiperatividade dos comportamentos ativos e impulsivos exibidos pelas crianças normais.

CHILD PSYCHOLOGYPortanto, a avaliação e o diagnóstico devem ser feitas por profissionais especializados que analisam a intensidade e a frequência em que os comportamentos ocorrem e o grau de afetação na vida cotidiana da criança e da família.

A partir da avaliação é preciso dar os próximos passos. A criança com características de TDAH também sofre, passa por situações difíceis e estressantes, tem dificuldades em lidar com aspectos emocionais e é repreendida frequentemente, por estar classificada fora do chamado “padrão”.

 

O que eu no papel de pai/mãe devo fazer caso tenha um filho(a) hiperativo(a)?

Ela precisa ser amparada na sua dificuldade e compreendida. A informação e o acompanhamento são sempre o melhor remédio. Criança e família precisam de um suporte para lidar melhor com o problema e superá-lo.

Nestes casos, há várias maneiras de se lidar de forma mais tranquila.

Já que em situações como estas a criança está frequentemente agitada e interagindo o tempo todo, você pode incentivá-la a brincar com a sua imaginação. Esta é uma forma que acaba que acaba contribuindo muito para um desenvolvimento saudável.

A aula de música e o contato com os intrumentos musicais também entra na roda! Este é um bom jeito de aumentar o foco e a disciplina da criança, já que elevamos ela ao nível mais complexo de concentração do cérebro, que é a atenção executiva.

Além disso, o contato com cães pode ser outra ótima dica. Ele eleva a autoestima da criança, aumenta as habilidades de atenção, fazendo com que a criança permaneça por mais tempo na tarefa. Diminui o estresse e a ansiedade, além de também poder proporcionar um efeito calmante. Contribui de forma muito positiva para o crescimento saudável dos pequenos!

Qual a cura para esse transtorno infantil?

O TDAH não tem cura, justamente porque não precisa de cura. Precisa de esclarecimentos e aprendizagem comportamental. Hoje temos várias terapias especializadas, que auxiliam a criança a desenvolver sua consciência comportamental, ampliando seu repertório e controlando sua impulsividade.

Entenda melhor o comportamento do seu filho!

Eu preparei um e-book com 5 aulas sobre comportamento infantil. Com ele você poderá começar a entender melhor as atitudes de seu filho ou filha. Baixe Gratuitamente!

Algumas linhas de tratamento sugerem o uso de medicamentos, que precisam de uma avaliação mais cautelosa – não descarto sua importância, porém são casos bem específicos e por tempo determinado.

Por isso, somente um especialista capacitado pode dizer qual o medicamento mais indicado para o caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento.

De qualquer forma, se você identificou a presença dessas características no perfil do seu filho, é indispensável fazer uma avaliação especializada para esclarecer dúvidas, receber orientações e encaminhamentos necessários. Esta atitude possibilita à criança um desenvolvimento mais tranquilo e uma interação mais harmoniosa com a família.

Participe da Discussão!

engajamentos

150 Comentários


  1. Bom dia pessoal, eu também preciso de ajuda, tenho um sobrinho de 4 anos, ele é muito agitado e impaciente, não para queto um instante, corre, grita, agressivo, estressado, mas o problema maior é que ele não consegue desenvolver a fala…. consegue falar poucas palavras como ( mamãe, papai, tia, água), parece ate que ele fala outro idioma, tudo grego. Muito esquecido, se ele cair da cadeira de manha porque estava pulando, a tarde ele ja esqueceu da queda e faz tudo novamente.Ele também tem raciocínio lento, não consegue assimilar as perguntas que fazemos a ele, ou quando pedimos por exemplo: pega o controle da tv, tira a roupa, entra no banho, abre a boca… etc
    Os pais dele não tem muita paciência, e a unica coisa que mantem ele um pouco mais queto é os desenhos animados.
    Qualquer informação sera bem vinda.
    Email para contato: [email protected]


    1. Oi Mikaele! Eu sugiro que seu sobrinho passe por uma avaliação psicológica. Quando sabemos exatamente qual é o problema podemos agir de forma mais assertiva. Apesar se poucas informações, a questão do atraso na fala me fazem pensar em outro diagnóstico. Você conhece algo sobre Autismo ou síndrome de arperger? Acho que vale a pena pesquisar para ver se as características se encaixam, mas não deixe de buscar ajuda. Mande notícias sempre!


  2. Bom dia Dra. Fernanda, tenho uma filha de 2 anos e meio que foi encaminhada para a neuro por ser muito agitada. Ela não pára um minuto, sobe nas coisas, quando saímos não fica sentada sempre que andar, correr. Assite televisão em pé correndo, no carro não fica quieta, colocamos na cadeirinha mas ela tira os braços e se levanta. Quando vai dormir se mexe demais, passa a noite toda se mexendo vira de cabeça para baixo, sobe na gente, fala dormindo e sempre acorda no meio da noite pedindo água. Acorda todo dia umas 4:30 da manhã já com todo gás. Ela ainda não estuda, mas é altamente tímida, estranha as pessoas chorando demais, mas nem sempre foi assim, ela piorou essa timidez quando o bisavô faleceu, pois ela tinha muito contato com ele. Ela pode ser hiperativa? Ás vezes deixamos de sair com ela porque sabemos que não vai ficar quieta em um canto.


    1. Boa tarde! Com 2 aninhos ainda não é possível fazer diagnóstico de hiperatividade…de qualquer forma as características são bem presentes. Nessa idade outras variáveis podem afetar o comportamento, por isso uma avaliação é importante. Preste atenção no desenvolvimento da linguagem dela e quais brincadeiras prendem a sua atenção. Verifique se a alimentação está adequada e retire excesso de estímulos do ambiente (menos TV, menos tablet, menos brinquedos barulhentos)… são pequenas dicas que podem ajudar a diminuir a agitação. A ajuda de um profissional pode fazer toda a diferença! Depois me conte como está a princesa, ok?


  3. Olá Fernanda!

    Eu tenho um sobrinho de 6 anos, na verdade é sobrinho do meu
    marido, filho da sua irmã que deixou para minha sogra criar, por que os pais se
    separaram e a mãe foi morar com namorado. Dificilmente a mãe vai visitar o
    filho por um desentendimento familiar de mãe e irmãos, liga apenas de vez em
    quando, e o pai busca a criança na maioria dos finais de semana, a vó com amor
    e carinho, se propôs criar o menino.

    Mas ultimamente
    tenho percebido alguns coisas e um comportamento estranho desta criança, que na
    maioria das vezes não é reprendido pela vó, que no caso é quem cria, e isso tem
    me incomodado muito, por que tenho a intenção de ajudar, + as vezes acho que
    não devo me intrometer por talvez acharem que é implicância da minha parte e
    também por respeitar muito minha sogra.

    Esse
    menino tem recebido muitos bilhetes da escola e reclamação do comportamento
    dele nas reuniões de pais, inclusive a ultima reunião a professora pediu para a
    avó ser a ultima porque a professora queria conversar com ela particularmente,
    reclamou bastante do seu comportamento super. ativo que não para sentado na
    carteira, disse que ele é inteligente e já poderia estar lendo junto com os
    outros colegas de classe, mas não entende sua falta de interesse e seus
    exercícios incompletos. Minha sogra me pediu ajuda com os trabalhos de férias,
    por que coitada, ela também não tem muito estudo, e não entende algumas coisas,
    e me mostrando o caderno do seu neto de lição de casa, me decepcionei, caderno
    com a capa rasgada, lições incompletas e as que estão feitas com o sinal de
    meio certas e de todos seus trabalhinhos de classe, ela veio toda orgulhosa me
    mostrando as duas únicas que ele tirou 10. Por que a maioria ele não terminava
    ou faltava um pouquinho de atenção. Fiz questão de ajudar é claro, porém vi que
    tinha alguma coisa errada.

    Minha
    casa fica bem próxima a deles, e quando esse menino vai em casa, muitas das
    vezes vai descalço e com pé muito sujo, no frio a maioria das vezes esta sem
    blusa, a vó fala uma ou duas vezes para ele colocar chinelos ou vestir blusa, e
    ele nem se quer dá atenção, não quer por e fica por isso mesmo, a vó parece não
    conseguir fazer esse menino mudar de opinião, isso pode ser resultado da
    educação, ela quer ser aquela pessoa protetora e fazer todas as vontades do
    menino achando que esta fazendo o bem e acho que nem sempre é assim.

    Eu também estranhei muito o fato desse menino chegar varias vezes em minha casa com
    os pés sujo e não me cumprimentar ir direto para o quarto ver o que tinha de
    interessante para ele ver ou mexer, algumas vezes aconteceu dele abrir até
    minha geladeira sem pedir, ou ir falando que quer Danone ou bolacha sem saber
    se tem, correr e pular no meu sofá deitado, e alguns casos foi em frente da sua
    vó e ela não disse nada.

    Uma vez quando ele pediu pizza numa tarde da noite, e sua vó dizendo melhor não por que
    estava tarde e estava tudo fechado, ele ficou irritadíssimo com isso e chegou a
    chamar sua vó de mentirosa em alta voz, ai ela optou em falar que não tinha
    dinheiro, ele voltou a chamar de mentirosa e falou que ele sabia que ela tinha
    dinheiro e falou até o lugar onde ela guardava, ela mesmo assim tentando convence-lo
    com outro motivo ele chegou a dar uns tapas em sua vó nervoso. Até o irmão de
    sua vó incomodado com isso o repreendeu e pediu para não fazer mais isso. O
    menino entrou para sua casa muito bravo.

    Meu esposo trabalha de segunda à sábado, nem sempre tem aquele tempo para o menino,
    e percebi que quando ele vê algum comportamento errado no menino ele repreende
    a criança, e na maioria das vezes a vó evita contar para meu marido como seu
    neto se comporta na escola e das suas malcriações feita para ela, para ele não
    o reprender mesmo severamente.

    Eu entendo que sua vó com medo do menino ter algum tipo de trauma devido ao desprezo
    da mãe, acaba ela não tendo voz ativa com dó dessa situação, e tenta fazer tudo
    o que ele quer, inclusive em relação a alimentação, o menino pela idade dele
    esta… vamos dizer assim bem “gordinho”
    tudo que ele pede, ela dá e a maioria é besteira; arroz com catchup, pães com
    catchup, bolachas, miojos, achocolatados, danones e sucrilhos… nada de frutas!!
    Nada de alguma alimentação mais saudável como legumes, carnes… por que
    simplesmente ele não gosta e não quer, e fica assim quase todos os dias em
    frente a televisão, ou tablete, ou computador… comendo.

    Meu esposo gosta muito dele, porque quando era solteiro acompanhou seu crescimento
    até os cinco anos pois moravam juntos, todos nó sabemos que pega aquele
    carinho, mas quando ele percebe coisa errada, ele o repreende como já foi dito,
    mas a maioria das coisas a vó esconde ou não fala, nem ao menos para seu a pai,
    pelo menos aconselhar sobre suas travessuras feitas na escola.

    Penso em expressar minha opinião para minha sogra ou mesmo para meu marido, mas tenho
    medo deles não entenderem e pensarem mal. Por que as vezes acabo me incomodando
    com o comportamento dessa criança, chega um momento que meu humor muda de uma
    hora para outra, me irrito totalmente e a criança não tem culpa.

    Esse comportamento da criança imagino que tanto pode se referir à uma criança hiperativa como a
    educação de sua vó baseada nos desprezo de sua mãe. Estou certa doutora?


  4. Olaa dra tenho um filho de 7anos e ele è muito agitado,tem muitas manias,tic na verdade,lava a maos varias vezes tem fobia de fantasia ex:coelho da pascoa,papai noel.So que na escola è super inteligente ,termina sua liçao rapidamente e è elogiado na escola pela sua inteligencia,pra vc ter uma ideia ele saiu do pre escolar 2 lendo fruente.Estou preocupada,sera hiperatividade?me ajudr por favor è desgastante ficar falando pra ele parar com suas manias..meu email è. [email protected]


  5. bom dia, eu tenho um sobrinho que ele só para quando dorme, porém ele e muito agitado não ouve ninguém não sabe esperar nada, na escola ele não para. ninguém tem paciência com ele.
    tem 4 anos de idade desde do primeiro ano não muda, com dois ele foi pra escola e no meio do ano tivemos que tirar ele por que todos os dias ele se queixava, que a s professoras brigavam com ele, mas ele é até um menino inteligente. isso pode ser sinal de Imperatividae.


  6. Boa noite pessoal,sou Pedagoga e especialista em Psicopedagogia.Tenho pouca experiencia em educação,mas gostaria de ajudar-vos com o pouco que sei.Bem,primeiramente precisamos observar bem o comportamento das crianças sem pontuar nada.Depois,entender que uma criança desatenta,ou inquieta nem sempre pode ser hiperativa.Muitas vezes as crianças precisam de um pouco mais de regras,da presença dos pais,espaço para desenvolver seu corpo livrando-as do estresse e inerentes a sua idade.Ou as vezes a convivência com alguém da escola mesmo,rua ou parentes pode influenciar no comportamento delas.Espero ter ajudado.


  7. Bom dia doutora, meu filho tem 2 anos e 10 meses, ele não consegue ponunciar as palavras á não ser cantando, fora isso só grita o tempo todo. Ele é agitado o tempo não para um minuto, não é de brincar muito com outras crianças é na dele, bem alegre, carinhoso mas nas ultimas semana vem apresentando agitação (agressiva) na hora de expressar sentimentos de alegria ou tristeza. Ele não olha diretamente no nosso rosto evita olha pra gente quando falamos com ele e sempre parace fingir que não esta ouvindo. Quais a chance dele ser hiperativo ou altista? O pai dele é hiperativo mas controlado já.


  8. Bom dia Fernanda!
    Sou pedagoga e trabalho com educação infantil há mais de 13 anos. Meu contato se dá pela preocupação que tenho com uma sobrinha de 3 anos 7 meses de idade. Ela frequenta a escola desde o ano passado. Minha indicação para a escola se deu pelo seguinte problema: a mãe estava a ponto de enlouquecer por conta agitação da criança. Ela é menina, extremamente inteligente, e não para um só segundo. Nada prende a atenção dela por mais de 10 minutos. A mãe está extremamente estressada a ponto de bater na criança por não suportar o fato de que não consegue lidar com a energia da mesma.
    Venho a observando a distância, uma vez que a mãe é um pouco problemática, e temo fazer alertas indevidos que possam comprometer ainda mais a relação dela com a filha.
    Ela é uma mãe muito cuidadosa, atenciosa, até exagerada, mas, não consegue lidar com a filha em mais nenhum aspecto.
    Observei que mesmo a criança, gostando da escola, não consegue se relacionar com os amiguinhos por mais de alguns minutos. Acaba brigando, chorando e provocando um caos na sala de aula. Não gosta de compartilhar brinquedos, mas, não são com todas as crianças. Noto que a professora já marcou a criança por mal comportamento.
    Mesmo achando entediante e sem propósito atividades escolares, que trabalham a coordenação motora a partir de pontilhados extensos e insignificantes, fiquei assustada com a reação de minha sobrinha diante da tarefinha de casa. Era uma página inteira de números zeros (o) e nem conhecer o número ela conhecia.
    Ela conseguiu cobrir um apenas, de forma tranquila, os demais, foram muito angustiantes, a ponto de eu desistir e guardar tudo, com pena da criança.
    Os demais ela começava a cobrir, e imediatamente para fugir da situação de aprisionamento, em que se encontrava, riscava sem parar. Queria apagar e depois riscava tudo outra vez.
    Ela queria andar, explorar a casa que tem um jardim grande e não ficar sentada em uma cadeira, como se a ela fosse atribuído um castigo sem motivo.
    Minha preocupação é que no próximo ano, ela completará 4 anos em abril e com a entrada da criança de 6 anos no ensino fundamental, as escolas tem antecipado a alfabetização, que ao meu humilde entender, se trata de um processo ao longo da vida toda, e assim, iniciar um processo de rotulação da criança, enquanto um ser com necessidades especiais, que na verdade tem sido a situação da maioria das crianças que fogem ao eleito perfil de comportamento.
    O que devo fazer para ajudar minha sobrinha, que se chama Heloisa? Como impedir que ela tenha sua vida marcada por discriminação, preconceitos e medicamentos, que nem sempre são administrados de forma correta?
    Aguardo informações e orientações.
    Abraços Lúcia


  9. Ola bom dia …. a minha filha é hiperativa é muito dificil pra mim…eu me sinto perdida e to quase enlouquecendo porquer preciso trabalhar pois cuido dela sozinha deixo ela com minha irmã e ainda por cima minha irmã bota ela contra mim peecebi pq quando chego em ksa minha filha fala q wu não gosto dela e ela so tem 4 anos….


  10. Tenho um filho de 12 anos e eu já estou esgotada de lidar com ele, ele não para um minuto a única coisa que faz ele ficar sem cantar alto em casa e sem gesticular é quando ele está jogando, mesmo assim ele não consegue jogar o mesmo jogo ele muda o tempo todo, uma vez está jogando no celular e outra no tablet. Pensa que ele fica calmo jogando? Que nada ele gesticula o tempo todo e quem sofre mais é o meu cachorro pois ele não deixa o bicho dormir direito ele perturba o bicho o tempo todo. O que faço? esse comportamento é comportamento de imperatividade?


  11. Bom noite doutora nao sei mais o que eu faço com meu filho,ele tem apenas 3 anos e 4 meses e ele nao para um minuto,na hora de durmir fica pulando na cama ate altas horas,sobe em tudo estante,mesa,guardaroupa,joga os brinquedos pra fora do portao na rua,fica me dando soco qnd brigo com ele,quando bato nele ele chora um pouco e em poucos minutos esta aprontando novamente,nao tem medo quando eu e meu marido grita com ele,e se eu for conversar com ele e como se entrasse por um ouvido e saisse pelo outro,da soco na cara dos outros,sabe to esgotada nao sei o que fazer,nao sou aquelas maes que deixa os filhos cagarem na cabeça,sou firme,e qnd brigo n dou o braço a torçer quando ele vem pedir colo,deixo de castigo e ele zomba da minha cara,faz um mes que eu e meu marido nao podemos namorar a noite porque meu filho nao quer durmir…fica pulando, brincando na hora de comer,nao consigo sair em lojas e restaurantes,mercado nada com ele pois quer correr pra rua,me ajuda por favor nao sei se eh fase meu email eh [email protected]


    1. Olá Boa noite. Tenho um filho de um ano e 11meses que não para um minuto a não ser quando está dormindo É inquieto não tem paciência de esperar nada quer tudo na hora e do jeito dele bate e morde É belisca todo mundo adulto ou criança só obedece o tio mais ninguém não fica no lugar quando boto de castigo o quando boto pra assistir não fica mais que 5 minutos única coisa que já vir ele ter medo e de uma tartaruga pequena que minha irmã tem mais nada mais em compensação É muito inteligente e observador mais nuca vi uma criança tão danada como ele ninguém que ficar com lê pq ele não para um minuto todo mundo e diz que ele é hiperativo o pediatra dele diz que ele é normal mais ja to com minhas dúvidas o que fazer me ajudem por favor…


      1. Oi Marcela! Pelo seu relato, me parece que são características apenas de ordem comportamental, sem implicações neurológicas. De repente, mudando a forma como você aborda os comportamentos dele e ensina regras já cause mudanças na resposta dele. Tente se auto analisar e descobrir o que você pode fazer diferente, e se a sua atitude não está de alguma forma reforçando esses comportamentos inadequados. Com essa idade não é possível avaliar, mas um profissional pode te orientar qual a melhor forma de agir. Depois me mande noticias sobre o pequeno.


  12. Bom dia Dª Fernanda
    Tenho 1 filho unico de 5 anos, ele desde os 2 aos que andava no infantário este ano foi pra pre-escola na escola primaria. ele é uma crinça muito distraida e com alguns sintomas que a Dª menciona…a professora ja disse que ele tem mau comportamento na escola que faz de conta que ela nem ta a falar com ele. será que ele pode ser hiperativo?


  13. olá, bom dia, estou achando que minha filha mais nova, de 4 anos de idade, a Isabele é hiperativa, pois ela não se aqueta um minuto. Esta sempre mexendo em tudo, brigando com sua irmã mais velha, batendo nela, e na hora da tarefa escolar em casa ela nunca quer fazer, sempre fica fazendo hora.O engraçado é que na escola ela se comporta legal.


  14. boa noite
    gostaria de tirar uma dúvida minha filha tem todos os sintomas de hiperatividade estou com essa dúvida, uma criança com isso assiste um desenho na televisão sentada e pode ser hiperativa mesmo assim?


  15. Tenho um sobrinho de 9 anos que é muito agitado, não obedece ordens, acorda na madrugada, é sempre muito desinquieto, mas porém é muito acredito que ele seja imperativo.inteligente, faz as atividades muito rápido. Será que ele é hiperativo?


  16. Olá Fernanda adorei seu blog, estou cursando psicopedagogia e atualmente, tenho um aluno com algumas características que se encaixam na hiperatividade. Estou estudando e me interessando ainda mais por essa área de diagnósticos de transtornos mentais. Você está de parabéns, espero que em breve possamos trocar “figurinhas”. Um grande abraço.


  17. Bom dia, tenho um filho de 7 anos q mudou seu comportamento aos 4 anos, ele era quieto. agora com 7 ele não para, ta sempre pulando e correndo. perde tudo (ontem perdeu o estojo)tenho sempre reclamação da professora dizendo q ele esta desatendo, convesando e atrasado. faço tarefa com ele e ele esquece rapido principalmente em contas, as notas são boas. ele esta sempre machucado e não é organizado. ele é muito sentimental, de vez enquanto explode e grita qdo eu chamo a atenção dele. saio com ele só passo vergonha, pq ele nao para e mexe em tudooo, gosta de chamar atenção e se mostrar.. será q ele pode ser hiper ativo e se for, q medico cuida disso..???? obrigada


  18. Olá Bom dia Dr. Fernanda tenho um filho de 3 anos de idade, ele é uma criança muito agitada, começou a andar com 9 meses e meio desde então é elétrico não para. De 6 meses mais ou menos para cá ele ficou mais agitado ainda. Ele tem várias caracteristicas que se encaixam no quadro das explicações que foram dadas neste site. Ele não consegue ligar-se em uma unica atividade por mais de 5 minutos, nem televisão nunca prendeu ele por muito tempo desde novinho, parece não escutar quado falamos ou chamamos a atenção por um determinado motivo, fala e faz coisas que são feitos pr adultos. Na verdade ele esta se tornando até uma criança agressiva,não admite ser chamando a atenção pois grita ou até mesmo bate. A pouco tempo ele era mais comportado na creche e obedecia as tias, mas agora de um tempo para cá está ficando com mesmo comportamento até na creche.Porém ele é uma criança muito esperta logo no incicio do ano as tias sempre disseram que el insentivava as outras crianças até mesmo a se desenvolverem o falar. Gostaria de uma explicação e até mesmo de ajuda como posso ajudar ele e me ajudar, pois já não estou conseguindo lhe dar mais com a situação. Obrigada!


  19. Olá,tenho um filho de 3 anos ,ele é uma criança que não para,mexe com coisas perigosas,não para pra assistir, não brinca com seus brinquedos,gosta de brincar com ferramentas do seu pai,desmonta toda a bicicleta e é muito irritado não tem paciência para esperar algo.também em outros lugares quando a gente vai sair tem q pensar dez vezes pra sair com ele, ele não para, quer tudo,se joga no chão, grita muito.mas na creche ele é diferente, ele assiste ele faz as coisas normal.
    ele vai na neuro em Curitiba e a medica falou que ele é hiperativo impulsivo. com a idade dele já pode ter esse diagnostico.Me explique uma coisa em casa ele tem um jeito e na creche ele tem outro ele é hiperativo ou não.


  20. Olá,
    Bom dia!!! Estou muito angustiada com a situação do meu bebê, ele tem apenas 2 anos e 6 meses, foi diagnosticado com epilepsia, ainda com 1 aninho balbuciava algumas palavrinhas, agora não está falando mais nada, mas é muito inteligente, entende tudo que falamos com ele e apontamos, sabe pedir o que quer, resumindo pedi ao neuro que me desse um laudo para leva-lo ao fonoaudiólogo, ele me deu um laudo de hiperatividade, gostaria de saber se é possível? Pois ele interage muito bem com os coleguinhas, montar pecinhas, assisti tv, enfim, se você pude me ajudar agradeço.

    Aguardo posição,

    Maria das Dores


  21. Olá Fernanda, tudo bem?eu sou psicóloga da linha familiar, e estou com varias crianças com esse diagnostico, queria que você me desse alguma referência de estudos, e de como devo seguir a linha de acompanhamento. Você pode me indicar livros e artigos?
    Desde de já muito obrigada e aguardo retorno.


  22. Ola, Tenho um filho de 3 anos que tem praticamente tudo que vc descreveu no seu texto, ele não para um minuto, não escuta quando a gente fala com ele, não obedece, quando a gente explica alguma coisa ele logo esquece ate quando esta com muito sono ele  não para, ate que parece que ele desmaia de uma vez, algumas pessoas ate se espatam. Não consegue fazer uma coisa só, não senta para assistir televisão, fica ate de ponta cabeça no sofa o tempo todo.

    Na escola não tive reclamação, só me disseram que ele é muito agitado e que não tem que o faça dormir, esse então é um problemão nunca dormiu bem  e dormir pra ele é uma tortura desde quando nasceu.

    Gostaria de saber se com essa idade ja posso envcaminhá-lo para um profissional ou preciso esperar um pouco mais.

     


  23. Olá

    Meu filho de oito anos sempre foi agitado. Mas se deixar fica muito tempo no computador vendo desenhos, aprendendo Origames, inglês. Mas quando vai brincar troca de brincadeira rapidinho. Ao mesmo tempo, desobedece muito, é teimoso, na escola tenho tido reclamações de falta de organização, de deixar de fazer tarefas, a supervisora e a professora me pediram para conversar com ele, mas todos os dias peço pra ele comportar, respeitar…. Quando estamos conversando ele não paciência para esperar o outro terminar de falar. Ele não é agressivo. É super carinhoso, as vezes é muito bonzinho em casa, lava louça, arruma a cama sem nós perdirmos. Estou confusa, ele é hiperativo?


  24. ola

    meu filho tem 3 anos e 4 meses, ele é uma criança que não para pra nada… não come sentado quieto tem que levantar varias vezes para beber agua, sempre isso nas refeições, na escola ele não para, bate nos amigos, em casa bate no irmão de 5 anos nao para pra tv, e nem joguinho no notebook, vive com bolinha rolando nos dedo(bolinhas de roupa, linhas e ate a meliquinha do nariz). briga comigo com pai e parentes, vive quebrando brinquedo, e não memoriza as coisa. ele é bravo, chorão, e não faz nada que "mande nele"

    me ajude não sei pq ele é assim.


  25. Olá,tenho uma filha de 12 anos,sempre foi muito agitada.Ela tem dificuldade na convivencia com colegas,briga muito , é agressiva e ao mesmo tempo é carinhosa ,mas tudo em exagero.Toma ritalina e rispiridona.Não consegue ficar na sala de aula e nem em casa,tenho que busca-la na rua toda hora.É muito teimosa,não sei o mais o que fazer .Oque você acha que devo fazer?


  26. Ola meu mone e ana paula tenho um filho de 03 anos ele e muito inquieto e o tempo todo correndo cai muito todas quase todas quedas ele bate a cabeca ele sobe em tudo muito nervos tudo ele quer morde bater da linga gente quando a gente briga com ele nao dorme fica muito nervoso deseriotado quando o barulho e demais fica chorando o tempo todo ele esta fazendo acompanhamento nas ninguem descobriu o que ele teme ainda tem um porem ele ate hoje nao fala e nao e sudo e nem tem linga grudada.


  27. Boa Tarde, Fernanda.

    Tenho um filho de 1 ano e 9 meses… Miguel. Ele é muito agitado, mexe em tudo, joga as coisas no chão, corre, brinca, tem que sempre estar com algo na mão….rsrsrs Ele é mto esperto… Ontem fomos em uma loja de produtos para festa, ele quase me deixou louca, ficou correndo e jogando as coisas que estavam no seu alcance. Além disso, qdo eu chegava próximo dele para pegá-lo no colo, ele amolecia o corpo, e fazia birra… Meu Deus… estou desesperada…. não sei o que fazer e nem como educá-lo…. aaaaffff qdo chegamos em casa, dei um banho nele e antes dele dormir, convercei bastante, expliquei que ele tem q respeitar os lugares e as pessoas… Gostaria de saber se ele já entende e compreende as coisas que eu falo, dá pra saber se ele é hiperativo??? O que eu faço????

    Help me!!!!


  28. Olá, tenho um filho de 7 anos, ele é muito desatento, não se concentra em quase nada, porém faz as tarefas muito rápido, não tenho reclamações dele quanto a aprendizagem acho até que tem uma super inteligência, pois memoriza muito bem e é o melhor aluno da sua sala. Quando era bebê teve convulção neo-natal, tomou anticonvulsivo até os 5 anos de idade e o mais interssante é que depois desse período de tratamento ele ficou mais tranquilo. Durante todo tratamento foi acompanhado por uma neuropediatra e uma psicóloga infantil que me disseram que ele era hiperativo e poderia ter algum problema na arendizagem,só que agora não vejo nenhum problema, mas tenho uma dúvida, essa falta de atenção dele pode ter sido por causa da medicação que ele usou quando era bebê ou é por causa da hiperatividade(apesar de hoje ele ser bem tranquilo)? Obrigada pela atenção!


  29. oi minha filha tem 5 anos não obede teima muito não arruma as bagunça não gosta de sentar a mesa pra comer briga com as amigas sempre.grita quando apanha não gosta de esperar sua ves nas brincaderas.ta sempre agitada.sera que pode ser imperatismo


  30. Bom dia meu nome e aline meu filho tem 3 anos, e ele é muito sua agitado não parã por Nada. Vive se machuca muito por ele não para, não se concentra até na creche a professora reclamava pra mim que ele nao prestava atenção o que pode ser?


  31. Drª Fernanda, primeiro quero agradecer, suas informações estão sendo ótimas. quero lhe perguntar uma coisa, meu filho tem oito anos, desde muito pequeno ele sempre foi agitado, ansioso, tinha as características de uma criança hiperativa. Foram feito vários exames, levamos na psicóloga e não foi diagnosticado a hiperatividade, porém ele continua muito ancioso e o neurologista receitou fluoxetina para ele. Mas apesar de tudo ele é muito elogiado na escola, e considerado um ótimo aluno. O que será que acontece????

    Abraços. Obrigada.


  32. Olá Fernanda!
    Sou estudante de pedagogia e na escola onde faço estágio aconteceu um episódio que me inquietou.
    Temos uma aluna que é muito "indisciplinada" por não seguir o padrão de comportamento esperado. Ela estuda pela manhã e a tarde ficava na escola (que possui turno integral) apenas para fazer reforço escolar.
    Esta semana, essa criança respondeu a professora do reforço e a diretora da escola. Então foi expulsa do periodo da tarde.
    A aluna, possui hiperatividade diagnósticada mas não faz nenhum tratamento e a escola não sabia dessa informação até o momento da expulsão da educanda do reforço.
    Quando foi passada essa informação para a diretora ( que é pós-graduanda em psicopedagogia), ela disse que hoje existem diversos diagnósticos errados sobre TDAH, pois "virou moda" achar que crianças indisciplinadas tem TDAH, e que pela experiência dela o que a criança tinha mesmo era falta de limites, pois as crianças com TDAH apresentam dificuldades na aprendizagem e a aluna quando chegou na escola apresentava essas dificuldades, mas hoje era uma boa aluna e tirou boas notas. 

    E que por falta de comportamento a educanda não poderia mais ficar na escola no período da tarde(no reforço).
    Neste caso, a mãe deveria procurar um outro profissional para fazer uma nova avaliação na criança?
    Fiquei na dúvida de como agir em um caso desses. Se a atitude da diretora foi correta em desmerecer um diagnóstico feito por um profissional e utilizar apenas os seus estudos iniciais em psicopedagogia para dizer que a criança precisa apenas de limites?
    Atenciosamente, Naiane Chagas

     

     

     


  33. Boa tarde Drª Fernanda, primeiramente parabenizar pelo seu trabalho, disponiilizar um site com  textos e um ambiente onde os usuários possam tirar suas dúvidas gratuitamente, nos dias atuais é muito difícil ver isso. PARABÉNS MESMO!

    GOSTARIA DE RECEER ESCLARECIMENTOS ACERCA DO SEGUINTE CASO:

    Tenho um garoto de 9 anos, que vivo recebendo reclamações constamente da escola, do catecismo e em casa também não é diferente, ele não pára, mexe com os colegas, apelida e agride. coloco de castigo, mas pra ele não resolve ele encontra uma brincadeira, passa o tempo e quando tiro-o do CASTIGO ELE DIZ: VEJA O QUE CONSEGUI FAZER? Já até bati, mas não resolve. moro em um prédio, onde ele fica na varanda ensultando os meninos do outro lado da rua, ele é muito impossível. As vezes acho que ele é imperativo, mas por outro lado, ele é organizado com as coisas dele e tem muito ciúme, gosta de se arrumar, se perfumar..Quando converso com ele chora muito e promete não mais fazer, porém é só teroportunidade faz a mesma coisa ou pior. não sei o que fazer. Outra coisa, só consegue fazer as atividades uma parte outra não faz. Tem ciúmes demais dos meus sobrinhos mais novos, quando beijo ou abraço meus sobrinhos ou afilhados, ele fica com raiva chora e agride as crianças. POR FAVOR O QUE FAZER, ISSO PODE SER UM QUADRO DE TDAH? UM ABRAÇO…


  34. Esqueci de comentar que ele ta roendo unha e conversando durante o sono e ringe os dentes parece que vai quebrar ele ainda chupa bico e tem o cheiro que não larga eu tenho varios e ele aceita trocar quando ta sujo na creche ele é muito agitado bate nos colegas e so Quer fazer ok ele quer ficar na rua correndo mas gosta muito de desenho em casa fica Horas concentrado olhando mas fora isso é so agito.


  35. Ola meu filho ta quase completando 3anos mas to quase enlouquecendo ele desde cedo foi muito agitado teimoso tem que ser tudo como ele quer senão ele grita se atira no chão faz aquela briga quebra quase todos brinquedos muito bravo não tem medo de nada minha casa ta uma bagunça só ele consegue revirar tudo num minuto. Eu desde que ele nasceu não tenho vida social não conseguimos nem comer fora ele não para.corre o tempo todo mas ao mesmo tempo é muito inteligente carinhoso to levando na psicopedagoga mas ainda não vi nenhum redultado me ajuda obrigada


  36. Dra. Fernanda, boa tarde. Sou professora do 1º ano das séries inicias, tenho uma aluna de 06 anos que ainda não diagnosticada parece ser uma criança com TDAH, estou em uma situação que não sei o que fazer para controlar a sala por conta que ela é muito inquieta e isso acaba de uma forma ou de outra tirando a atenção dos demais alunos, gostaria de saber o que fazer nesse caso. Obrigada.


  37. Olá Dra. Gostaria que me aconselha se sobre meu filho. Ele tem 8 anos e todas as características de uma criança com TDAH. Ele esta na 3a serie e diferente das crianças da sua turma ainda nao sabe ler nem escrever. Tem muita dificuldade,não presta atenção,é agitado. Não gosta de ser contrariado, não gosta de ouvir NÃO, chora por qualquer coisa e ainda faz xixi na cama. Me ajuda por favor. Grata


  38. Boa tarde Dra!

    Tenho uma filha que completou 6 anos agora dia 11 de abril.Ela é muito agitada,dificilmente senta pra assistir e qndo senta levanta toda hora,conversa o tempo todo e qndo brigo cm ela,as vezes ela nem liga,cm se fosse normal.Nao é uma criança mal criada,me obedece,mas o comportamento dela p mim é diferente.Na escola a professora diz q ela nao presta muito atençao.Nao aguento mais chamar a atençao dela toda hora.Por favor me aconselhe sobre o comportamento da minha filha.Grata!


  39. Olá dra meu filho tem 4 anos e 5 meses .desde bebê ele é muito inquieto . Só dormi tarde pode acordar a hora que for 6, 7,10 horas da manhã só dormi depois da meia noite não sei o que faço. Ele mexe em tudo corre muito. não para de jeito nenhum .nem para comer. Só comi andando ..grita chora muito .pede pra ver as coisas varias vezes. Por ex um DVD musical se deixar ele escultando ele passa o dia todo e não manda tirar. Tira tudo do lugar. roupas de dentro do guarda- roupa. E etc.gostaria de saber se ele sofre de imperatividade.obrigada.


  40. Oi Rosane! Seus filhos estão em fases bem diferentes, não é mesmo? Talvez um psicólogo comportamental possa te auxiliar a esclarecer melhor esses comportamentos e avaliar o contexto da situação. Também sugiro uma leitura sobre TDO (Transtono desafiador opositivo), segue o link: http://www.psicologiaeciencia.com.br/tdo-transtorno-desafiador-opositor/, perceba se seu filho se encaixa nesse perfil e procure uma avaliação especifica. Mande novidades, abraços.


  41. Boa noite.
    Me chamo Rosa né ,tenho uma filha de 15 anos e um filho de 6 anos . Tenho muita dificuldade com os dois….ex . minha filha não gosta que o irmão entre no seu quarto ,não gosta de Abraços e beijos…Não só dele mas de ninguém ,como costumamos dizer não é melosa;já meu filho sempre foi extremamente carinhoso ,amoroso ,atencioso com todos ,mas ele está como se fosse revoltado em questão da mata . Até seus dois anos ela fazia tudo para ele ,há posso dizer “o amava e não ama mais” ,claro que não é assim ,mas representa . Minha maior dificuldade e que o mesmo e muito ativoeestá sempre agindo a mil pra tudo ,calma não sabe o que é ,era sempre prestativo ,hoje já não é mais ,mas adoravam desenho passa horas olhando tv,quando esta com amigo sempre parece que tem que ser como ele quer as brincadeiras ,limites parece que não tem mais , sempre nos obedeceu e hoje temos que falar forte e até mesmo gritar com ele…sei que palmadas não resolvem ,mas já foi necessário ….castigo nossa aí sim parece que tem um radio ligado ….nada do que pedimos que faça ele faz na primeira vez…tipo tomar banho antes amava ,hoje diz que não gosta e ainda pergunta porque tem que tomar banho?sinceramente não sei o que fazer pois enquanto estavana na escolinha a pedagoga me garantiu que ele não era hiperativo….só tinha muita energia pra gastar …..Hoje ele tem a a mania de dizer que se não fizemos algo que ele quer e porque não gostamos dele….ainda pergunta….antes ele vivia dizendo que amava a
    todos…Hoje diz que não o amamos por não fazermos o que ele quer….chantagem na verdade ….
    Será que pode me orientar no que devo fazer ou a quem posso recorrer para ter ajuda.
    Muito obrigada desde já .


  42. Ola meu filho vai fazer três anos e a outra tem 1 a ninho eles mexem em td não param nem um minuto só mesmo quando dormem ele grita muito e não pode contrariar ele que ele comeca a morder o próprio braco ou alguma coisa que estiver Por perto os dois estão me deixando loca não param de mexer em td quando saiu para outros lugares passo ate vergonha por se comportarem desse jeito preciso de ajuda não sei mais o que fazer


    1. Oi Camila! Algumas dicas do nosso e-book podem ajudá-la a entender e modificar o comportamento dos seus pequenos. Caso tenha dificuldade em dar os primeiros passos, procure um profissional que possa te auxiliar. Bom trabalho.


  43. Dra , meu nome é Cristina, tenho um filho de 2 anos e 9 meses, desde que nasceu ele sempre foi muito agitado, não dorme bem a noite, e durante o dia frequenta a escola, mas acompanhando ele, não consigo identificar nada, somente que ele é muito agitado, quer fazer mil coisas ao mesmo tempo, mas ele tambem é muito atencioso, inteligente aprende as coisas muito rapido, começou a andar com 10 meses, e aos 9 meses ja falava, tem tbem um temperamento muito explosivo, não podemos negar nada a ele, que ja começa a se jogar no chão, bater, xingar e a gritar, sempre q ele tem esse comportamento coloco ele em um canto sozinho, ate acalmar, e depois converso com ele, ele entende tudo q eu falo, e ainda repete para os adultos ou outras crianças como deve se comportar, mas 5 minutos depois volta a fazer tudo de novo. Já procurei a ajuda de um neuro, mas ele disse que meu filho é super normal e saudavel, o que falta para ele é uma mãe mais energica, e rotina…Rotina ele tem , todos os dias as mesma , ate fim de semana. E eu não costumo ceder as chantagens dele quando ele faz isso..Mas estou confusa, em relação ao comportamento do meu filho, e ao seu sono, que com quase 3 anos, acorda varias vezes a noite


    1. Olá Cristina! É difícil avaliar comportamentos fora do contexto. Sugiro que você não fique na dúvida, a informação é sempre o melhor caminho. As crianças pequenas estão aprendendo sobre limites e regras, portanto desafiam constantemente. A resposta dos adultos é que demostra até onde elas podem chegar. Acordar várias vezes pode ser reflexo da agitação durante o dia. Se você está com dificildades em organizar os comportamentos do seu filho, um psicólogo da linha comportamental pode te orientar nos primeiros passos. Escreva sempre que puder! Abraços


  44. Boa noite! Quero parabenizá-la pela iniciativa da criação deste canal de contato em que são passadas informações tão relevantes para nós pais, que muitas das vezes acabamos por ficar meio perdidos, sem saber o que fazer, diante desta tarefatão difícil que é a educação dos filhos


  45. Olá, boa tarde!

    Tenho uma filha de 2a e 3m. Ela ainda não está falando, fala poucas palavras. Levei na fono que me deixou muito preocupada, pois afirmou logo na 1ª consulta que a menina era mais agitada que o normal e me pediu uma avaliação de um neuro-pediatra.

    Levei no profissional que me ajudou muito, disse que ainda é muito cedo para qualquer diagnóstico. Me aconselhou a tirar a menina da escola e colocar para fazer bale ou judô. Me instruiu a deixar o ambiente o mais tranquilo possível para minha filha, tirando jogos eletronicos e tal…

    Quais outras atividades eu posso colocá-la para ajudar no seu desenvolvimento.

    Posso ficar tranquila, ou devo procurar me aprofundar no assunto?

    Grata pela atenção.


    1. Oi Renata! É dificil avaliar um caso fora do contexto. Se você conseguiu um profissional que acompanhou de perto os comportamentos da sua filha, sugiro que você siga as orientações dele. Mas devo ressaltar que dentro de uma espectativa de desenvolvimento espera-se que com essa idade já tenha uma linguagem oral mais estruturada. Observe com cautela os compormentos da sua filha e aguarde mais algumas semanas. Se você perceber que não estão aparecendo novidades no seu desenvolvimento (palavras, frases, atitudes), sugiro que você procure uma nova avaliação. Mande notícias sempre que puder. Abraços.


  46. oi. tenho um filho que vaifazer 5anos. Fui chamada na escola para dizer que meu filho nao presta atencao em nada , não responde a professora não interage com algumas crianças mas monta quebra cabeça perfeitamente. Cauã fala muito em casa e com plz primos brinque demais. Realmente têm hora que finge não ouvir o que falamos, quando pergunto se quer ficar de castigo logo olha pra mim e diz que não. Estou em dúvida sobre seu comportamento vou levar ele ao neuro. Mas estou preocupado meu filho e muito esperto.. Será que é hiperativo… Bjão


    1. Oi Verônia! Não fique alimentando a sua dúvida. A informação é sempre o melhor caminho. Mantenha a calma e procure um profissional que possa avaliar os comportamentos do seu filho e fazer os encaminhamentos necessários. Logo você terá esclarecimentos e clareza para lidar com a situação. Mande as novidades, ok? Abraços.


  47. Estou amando receber seus e-mails. Os assuntos são muito interessantes e explicativos. Tenho um bebê de 1 ano e 3 meses e sou professora de ensino fundamental. Fico grata pelas informações. Abraços…


  48. sou professora de educação infantil, tenho em minha sala dois alunos que são extremamente agitado, minha turma tem crianças de 2 a 2 anos e meio, o mais velho desses 2 faz três em agosto o outro tem 2. o mais velho ainda não fala, corre pela sala o tempo todo, bate as cadeiras, bate com a cabeça no que estiver perto quando contrariado, chora muito, grita e joga tudo que estiver por perto, não se concentra durante as atividades. o outro fala bem porem não para nunca, corre o tempo todo nao se concentra em nada, nem musica, ou história , bate o tempo todo, morde, não aceita ser contrariado, não consegue ficar sentado e até pra tomar mamadeira é acelerado, toma 250 ml mem menos de 1 minuto,, porem demonstra maior entendimento das coisas.

    o que posso fazer, ja conversei com os pais mas nenhum deles parece disposto a ajudar ou aceitar fazer alguma coisa.


    1. Oi Amanda! Nesse caso a equipe pedagógica da sua escola precisa dar o apoio necessário para que você possa desenvolver o seu trabalho, inclusive informando as famílias sobre os encaminhamentos. A parceria entre a escola e a família é fundamental para o desenvolvimento infantil em todas as situações. Dificlmente se alcança bons resultados sozinha….Espero que você consiga envolvê-los na busca de soluções, com certeza será positivo para todos. Mande novidades! Abraços e bom trabalho.


  49. Olá meu filho tem 6 anos e agora no inicio do anoletivo há uma suspeita das professora de que le  tenha mesmo hiperatividade,e ja tinha essa suspeita,mais com a ajuda das professoras ficou mais fácil por entenderem mais que eu como mãe,ele já foi encaminhado para o psicologo da escola mais ainda não começou o tratamento,enquanto isso o que eu posso estar fazendo para ajudar ele,diminuir um pouco essa agitação…Obg desde já!


    1. Oi Caroline! Em primeiro lugar, mantenha a calma e observe o seu filho. Reúna o máximo de informações sobre o comportamento dele, isso ajudará no diagnóstico. O profissional que irá atendê-lo certamente fará uma avaliação e indicará o melhor caminho. Aguardo seu contato novamente! Abraços.


  50. Oi Fernada, tenho dois filhos pequenos um de 8 anos e uma de 3anos, meu filho foi diagnosticado como TDAH, ultimamente e mas com um QI elevado, ultimamente tem reclamado muito da escola, diz que não gosta de estudar. Tenho acompanhado seu desenvolvimento escolar e percebi que quando a professora passa conteudo de copia ele tem mais dificuldade em realiazar as atividades, ja convercei na escola e não encontro apoio, por ele ser inquieto a minha filha menor está tendo muitas atitudes igual a dele.gostaria que me desse uma orientação


    1. Oi Luciane! Geralmente a escola se torna desinteressante para crianças com TDAH pela agitação excessiva e dificuldade em manter a atenção. Sugiro que seu filho mantenha um acompanhamento com um profissional especializado que possa desenvolver e estimular as habilidades necessárias para a aprendizagem. Em contrapartida, a equipe pedagógica precisa disponibilizar atenção e apoio para lidar as características que seu filho apresenta no ambiente escolar. O trabalho conjunto traz resultados poisitivos! Mande novidades! Grande abraço.


  51. Oi Andrea!

    O excesso de atividades pode ter efeito contrário ao esperado. Ao invés de gastar energia, a criança pode ficar ainda mais agitada e irritada. Cuidado com a agenda sobrecarregada.

    Talvez seja interessante refazer a avaliação da sua filha. Se ela realmente se encaixa nesse perfil, existem técnicas comportamentais que vão ajudar a melhor o comportamento e o relacionamento dela. Sugiro um psicólogo da linha Comportamental.

    Mande notícias! Abraços


  52. Olá, Fernanda.

    Tenho uma filha de 07 anos que não pára quieta!!!

    Para comer, falar, assistir TV, ela está sempre em movimento… Subindo e descendo dos móveis!

    Porém, quando vai assistir um filme, ler um livro, ver uma peça de teatro que seja de seu interesse, acompanha atenta até o final.

    Na escola, por enquanto, se sai bem. Aprendeu a ler e a escrever sem dificuldades.

    Ela fez acompanhamento psicológico e a profissional em questão, certa vez me disse que ela tinha um "que" de hiperatividade. E me aconselhou a preencher o tempo dela com atividades, para gastar energia…

    Ela já tem alguns compromissos ( escola, natação, teatro, curso de artes). Fico com medo de super-estimulá-la.

    Qual a sua opinião ?


  53. Boa Tarde Doutora, meu nome é Sirleyde e tenho um filho de 4 anos e 6 meses, ele está está na ecola desde os 2 anos e nunca tive problemas, e este ano por estar estudando com o primo que gosta muito faz muita bagunça na sala, corre, e nem sempre quer fazer as atrividades escritas, mas atividades de pinturas, colagens, danças ele faz.

    Bom desde o início do ano estou enfrentando essa dificuldade, a pedagoga afirmou que ele é hiperativo e tem défict de atenção, porém eu disse a ela que ele em casa, na igreja, restaurantes e outros locais o comportamento é outro, ele brinca muito como qualquer criança nessa idade, assiste filmes inteiros, tem memória mais fotográfica, com certeza tem dias de muita agitação, mas na escola está tendo esse comportamento, que segundo as professoras não é o tempo todo. Umas delas até chegou a dizer que ele executa an tarefa rápido afim  de brincar. Já até marquei uma neuropedriata, mas vai demorar, por favor doutora me ajude com uma resposta,  a pedagoga me deixou arrasada com essa fala, e ela ficou me testando com as mesmas perguntas achando que eu iria contradizer minha fala, mas realmente esse comportamento só está acontecendo na escola, é como se ele ignorasse a presença deles. É possível uma criança ser hiperativa só em um ambiente ou isso é falta dos profissionais e a forma como estão lidando com ele lá?  Ele é dócil, nunca foi agressivo, tem hora de brincar, assistir tv, visitar família, passear e não faz muitas coisas ao mesmo tempo, a única coisa que sempre aconteceu é que se ele etiver fazendo alguma coisa a gente chamar ele não olha, e então tem que pedir pra que ele olhar e chamá-lo mais de uma vez.  Obrigada!

    Att

    Sirleyde Costa


    1. Oi Sirleyde!

      Na verdade, não significa que a criança é hiperativa em um lugar en o outro não, porém, alguns aspectos do meio podem desecadear comportamentos mais agitados,  desafiadores ou de irritação.

      É difícil avaliar sem conhecer a frequência e intensidade dos comportamentos do seu fiilho. Sugiro que você aguarde a consulta e mantenha a calma. Tente observá-lo ao máximo para ter bastante informações para passar ao Neuropediatra. Esclarecer os fatos é sempre o melhor caminho, não fique alimentando sua ansiedade, isso pode interferir no seu relacionamento com ele.

      Quando puder, mande as novidades! Abraços


  54. Oi, boa tarde!!! Meu filho tem 1 ano e 11 meses, ele é muito esperto, mas ele não entende o que é “nao”. Estou gravida de 6 meses e ando muito impaciente com ele, sou muito carinhosa, mas tem horas que falo mais de 10 vezes e ele nao obedece, minha esperança é que com o tempo ele melhore. Acorda muito a noite, rola pela cama inteira, as vezes chega a cair, ele é muito carinhoso, mas nao tem medo de nada, sobe em cadeiras, mesas, enfia objetos em tomadas. Tenho que falar bravo e em alto tom, e isso me incomoda muito pois tenho pavor, pq minha mae nos criou com gritos e isso me incomodava muito, me ajude por favor!!!


    1. Oi Mislene!

      Seu filho está na fase de aprender sobre rotinas, limites e possibilidades. Além disso a gravidez também pode alterar seu humor, te deixando mais nervosa, irritada ou chateada com os fatos.

      Mantenha a calma, releia o e-book e tente identificar a raiz do problema. Coloque as dicas em prática e você terá bons resultados.

      Logo espero receber novidades suas! Grande abraço.


      1. Ola Dra
        Tenho um filho que aos 6 anos foi diagnosticado com TDAH chegou a tomar RITALINA mas deixou hoje ele tem 13 esta bem mais calmo mas a dificuldade na escola persiste nao estamos fazendo terapias o que vc me orienta ja ate mudei de escola mas continua do mesmo jeito.


        1. Oi Patrícia! Para dificuldades no contexto escolar, uma psicopedagoga seria uma boa indicação. Ela tem ferramentas que estimulam aspetos cognitivos e fatores realcionados à aprendizagem. O apoio da equipe escolar também é importante. Mantenha-me informada sobre o andamendo dos trabalhos com seu filho, ok? Abraços


  55. Prezada Dra. Splenger, bom dia.

    Tenho um neto com 16 meses e gostaria de uma opinião sobre o comportamento que narrarei em seguida.

    Ultimamente ele dá enorme atenção aos programas infantis da TV. Praticamente fica hipnotizado quando está em frente da TV e não dá qualquer atenção quando o chamamos pelo nome, exceto se tivermos algum objeto darmos a ele.

    Ontem mesmo fiquei por quase 5 minutos ininterruptos tentando chamar sua atenção apenas pelo nome, mas ele sequer esboçou um movimento em minha direção.

    Pergunto: Isto é normal, ou devo buscar orientação profissional especializada ? Se assim for, qual o profissional indicado neste caso ?

    Obrigado e um abraço.

     


    1. Bom dia José Ricardo.

      Em primeiro lugar, descarte a hipótese sobre déficit auditivo. Se você ainda não buscou nenhum exame ou teste sobre isso, talvez seja interessante observar esse aspecto e procurar um(a) fonoaudiólogo(a).

      Além disso, alguns transtorno de desenvolvimento infantil podem ter essa característica, porém associada à outros comportamentos. Portanto é difícil avaliar sem conhecer o contexto, mas sugiro que você procure um psicólogo com experiencia em atendimento infantil. Ele poderá avaliar e indicar o melhor caminho. 


      1. Olá Dr. (a) Tenho uma filha de três anos e dez meses. Seu comportamento anda me preocupando, quando está assistindo TV sobe em  tudo, na janela, encosto do sofá, fica de ponta cabeça, não para.

        Quando ela percebe que estamos conversando, parece que quer chamar a atenção. Em algumas vezes interferindo na conversa.

        É uma criança chorona e emotiva.

        Porém, na escolinha a professora disse que ela é super inteligente e que aprende fácil. Ja sabe contar até dez em português e inglês e sabe o alfabeto inteiro.

        Brinca de iPad sozinha, e em alguns jogos que nunca ensinamos.

        E isso está me deixando intrigado, essa contradição de sintomas.

        Gostaria muito de uma orientação.


        1. Oi Danilo! É difícil avaliar comportamentos fora de um contexto. Não fique alimentando sua dúvida, a informação é sempre o melhor caminho. Nessa idade ainda não é possivel estabelecer um diagnóstico, mas algumas características já podem ser avaliadas e percebidas, sendo assim uma intervenção precoce pode trazer bons resultados.

          Sugiro que você procure um psicólogo da linha comportamental. Ele poderá fazer uma avaliação da frenquência e intensidade dos comportamentos, como também indicar o melhor caminho. Mande notícias quando puder! Abraço!


  56. Fernanda, boa tarde!!

    Meu filho as vezes apresenta este conportamento no dia a dia em casa ele custa a tomar banho, nas atividades escolares não estava respeitando a professora e praticamente em todos lugares que a gente vai ele não consegue ficar quieto .  A idade dele é de 4 anos e vai fazer cinco este ano mas acho que quanto mais cedo a gente começar a corrigi-lo melhor .

    O que você acha que pode ser feito para melhorar o compartamento dele no dia dia???

    Nós já colocamos de castigo já cortamos as horas dos filmes e notamos uma certa melhora.

     

     


    1. Olá Tiago, com 4 anos ainda não podemos definir um diagnótico de TDAH, mas já é possivel identificar  algumas características. Então, se você acredita que seu filho se encaixa nesse perfil, é indicado procurar um psicólogo comportamental que possa avaliar e encaminar o que for necessário. 

      Além disso, sugiro que você coloque em prática algumas dicas do e-book, você vai conseguir bons resultados.


  57. Bom dia,

    Sou professora e tenho estado um pouco desmotivada, em minha sala tenho 3 crianças com tais características, um é diagnosticado.Gostaria de saber como posso trabalhar com eles sem me desgastar,parece que já dei aula a 1 ano, seno que ainda não passamos um trimestre.Minha sala tem 28 alunos.

    Obrigada


    1. Oi Lilian!

      A equipe pedagógica precisa dar suporte aos profissionais e encaminhar os casos que precisam de avaliação. Realmente é difícil conduzir o trabalho em sala quando não há empenho de todos os envolvidos. Crianças com TDAH precisam de acompanhamento e tratamento (seja terapia ou medicação) para melhorar tanto o seu desenvolvimento quanto o relacionamento com os demais.

      Abraços, mande notícias! 

       


  58. Bom dia, tenho um filho que completou 7 anos, ele fez tratamento desde os 2 com neurologista e sempre foi diaginosticado o TDAH, ele tomava remedios para o inicio de epilepcia que dava nos exames, há 2 anos não deu mais nada,  o médico suspendeu os remedios e disse que apartir dos 7 eu teria que tratar a TDAH …qual o profissional que devo procurar ? é o psiquiatra? ele fazia acompanhamento com psicologo mais não gostei dos 2 que fiz acompanhamento… preciso de uma luz…è dificil demais uma criança assim …preciso ajudar meu filho e me ajudar… Pra ele ter um futuro sem grandes problemas por causa disso.


    1. Oi Adriana! 

      Para este tratamento, o profissional mais indicado é um(a) psicólogo(a) que atenda na linha Comportamental. Além disso, dependendo do caso, um(a) psicopedagogo(a) também pode fazer um excelente trabalho, principalmetne na área do relacionamento e da aprendizagem.

      Dê preferência à profissionais que tenham conhecimento e experiência com desenvolvimento infantil. Boa sorte! Abraços


  59. Oi Daniela! Sugiro que você procure um(a) psicólogo(a) Comportamental que possa avaliar as características do seu filho e orienta-la melhor de como agir nas diversas situações. Com certeza isso vai tornar o desenvolvimento dele mais tranquilo e a relação de vocês mais harmoniosa. Obrigada pelo contato e mande notícias sobre os seus próximos passos. Abraços


  60. Oi,meu nome é Daniela tenho um filho de 6 anos,com 2 aninhos a pediatra mim desse que ele era uma criança hiperativa,mas nao acreditei,eu via uma criança normal,com o passar do tempo,agora com a escola vejo que realmente ele é hiperativo,é uma criança muito carinhoso adora abraçar e beijar,mas nao presta atençao no que eu estou falando,repito todos os dias as mesmas coisa e nada,parece que nao entra na cabeça dele,eu ja nao aqguento mais,ja nao consigo mais sair com ele,se comporta como uma criança de 2 anos,nao fica quieto,nao parar,estar sempre em movimento,nao consegue ficar sentado,estar sempre mexendo em alguma coisa por mais que eu falo nao toca,na hora de comer ele fica se movimentando fazendo gestos,as professoras ja mim desseram que ele nao se consentra nas aulas,que ele vive em mundo de imaginaçao,no mundo da lua,se distrai por qualquer coisa,nao termina as atividades escolares,é sempre o ultimo a terminar,estar sempre em pé na sala de aula,na hora de comer a mesma coisa nao fica comendo como os outros amiguinhos normal estar sempre em movimento,estou sem saber o que fazer as vezes perco a paciencia grito com ele,ja tenho um outro filho de 3 anos super diferente,é calmo,tranquilo,entende,obedece…,gente eu preciso de ajuda para lidar com essa sitaçao!


  61. OI BOA TARDE DR.FERNANDA…MEU FILHO FEZ AGORA EM DEZEMBRO 7 ANOS.. E ELE É QUASE TUDO ISSO AI Q LI NA MATÉRIA..PÓREM LEVEI NO PEDIÁTRA E ELE DISSE Q NÃO É AINDA PRA EU LEVA-LO A UM ESPECIALISTA POIS ACABAMOS DE ADOTA-LO…TEM 4 MESES Q ELE ESTA COM A GENTE…A CONVIVENCIA ESTA SENDO ÓTIMA PARECE Q ELE SEMPRE FOI NOSSO E NÓS DELE…A ÚNICA COISA Q ESTA ACONTECENDO É ISSO ESSA HIPERATIVIDADE PRINCIPALMENTE NA ESCOLA,COM AS TAREFAS ENFIM TUDO O QUE A SENH.DESCREVEU AI..A SENHORA ACHA Q PODE SER PELAS NOVIDADES E MUDANÇA DE VIDA ,DEVO ESPERAR MAIS OU LEVA-LO JA A UM ESPECIALISTA..ATENCIOSAMENTE AGUARDO SUA RESPOSTA..

     


    1. Oi Eliane! A adaptação pode sempre trazer mudanças comportamentais, agitação e outros comportamentos difíceis. Sugiro que você observe com cautela se essas carateristicas diminuem ou aumentam com o passar do tempo  e se necessário faça uma nova consulta. Não fique na dúvida, a informação é sempre o melhor caminho! Mande notícias! Grande abraço.


  62. Bom Dia!

    Li o artigo, tenho um filho que faz 3 anos agora 26-03-2014, bom ele já foi diagnosticado como hiperativo a quase 1 ano por uma Neuro pediatra e psicologa infantil, mais acho precose apesar de ser uma criança mto dificil de lidar, ele não para e faz coisas que coloca sua vida em risco, bom vou passar com outro neuro, mais você acha possivel um diagnóstico na idade dele?

    Obrigada.


    1. Oi Paula, nessa idade o diagnóstico é um pouco mais dificil. Porém já é possível identificar algumas características. Talvez seja essa avaliação do seu filho. Continue acompanhando e faça outras consultas se necessário. Não fique na dúvida! A informação é sempre o melhor caminho.


  63. fernanda,minha filha tem 7 anos,ela começouno 1ano de escola e mostra dificuldades em distinguir as letras ,ela fala o alfabeto mas nao sabe exatamente quais sao as letras q esta falando ,ela fala uma letra e se perguntado depois de 2 minutos ela nao sabe dizer qual e a letra .isso e normal ou eu devo ficar atenta para algo mais serio ?


    1. Olá Flavia! Com essa idade já é esperado que a criança comece a compreender a estrutura da linguagem escrita (relação letra x som, construção de sílabas/palavras e domínio do alfabeto), mas isso depende do ritmo de desenvolvimento e nível de estimulação da sua filha.  Converse com a equipe pedagógica e peça uma avalição mais específica, ou então procure um(a) psicopedagogo(a) que possa identificar se há alguma dificuldade de aprendizagem. Abraços!


      1. Boa noite, Drª Fernanda.

        Em primeiro lugar gostaria de parabeniza-la pelo seu trabalho e dizer que tudo que li até agora está me ajudando mto. Sou estudante do 5º período de pedagogia na faculdade UNIFAL- MG, já escolhi meu tema para tcc que será sobre TDAH e inclusive estou fazendo um trabalho de pesquisa sobre as intervenções pedagógicas com crianças com este diagnódstico. E tenho um filho de 6 anos, mto inteligente, já lê e escreve mto bem, faz desenhos perfeitos para sua idade, inclusive sempre gostou de desenhar. Sempre desde bebe foi mto agitado, no ano passado tive algumas reclamações de brigas envolvendo ele na escola, este ano uma vez só q a professora disse que percebeu que estava mto nervoso e sem paciencia com um colega. Em casa está difícil de controlar, ele é bem agitado e desobediente, falo com ele e nada, grito e nada ponho de castigo e ele ainda me desafia, chego até dar uns tapas, está sendo assim até com o pai dele. Quando fica nervoso, joga coisa no chão, quebra brinquedos.Ele não aceita ordens, não tem paciencia para esperar a vez dele, interrompe conversas e fala demais, enfim tem vários sintomas que eu já li sobre TDAH. Mas ele é tbm mto amoroso, carinhoso, empolgado e feliz, e qndo está desenhando ou assistindo um desenho de seu gosto, ele fica bem atento. Ah, e chora qndo algo não sai de seu jeito, já peguei ele chorando algumas vezes por não conseguir fazer um desenho que julga perfeito, sendo que é algo q não é nem p idade dele, q nem eu desenharia, entende. Fico aflita nestas horas pq não sei como reagir, ele fica tão nervoso q amassa e joga no chão. Já procurei psicóloga, e ela disse que eu que teria que fazer terapia… Drª Fernanda, o que me sugere? Será que meu filho tem TDAH? 


        1. Olá Camila!

          Apesar do seu relato, é dificil avaliar fora do contexo. Não fique alimentando a dúvida, a informação é sempre o melhor caminho. Procure um profissional que possa refazer a avaliação (sugiro psicólogo comprotamental) e indicar o caminho. Se seu filho tem esse perfil, com certeza a psicoterapia é um excelente aliado. Mande notícia. Agradeço seu contato! Abraços


  64. Bom dia, meu filho tem 06 anos e frequenta a escola desde os 03 anos e meio. Sempre teve como caracterististica ser muito falante e fazer sua atividade e em seguida atrapalhar os outros terminarem a tarefa, ele é bastante agitado e ansioso. Em casa assiste tv ouve musica no fone e parece ser mais tranquilo se agita apenas em alguns momentos. Será que devo submete-lo ha alguma avaliação´profissional?


    1. Boa tarde Andrea!

      Se os comportamentos dele no ambiente escolar estao afetando seu desenvolvimento e relacionamento seria interessante uma avaliacao mais completa. Mesmo que talvez ele nao se encaixe no perfil de Hiperatividade, algumas orientacoes podem torna-lo mais cooperativo e tranquilo. Grande abraco!


  65. Olá

    Tenho um sobrinho de 9 anos e ele possui as caracteristicas de hiperatividade. Vou listar aslgumas delas: ele não para quieto, dependendo da situação só fica pulando e qualquer coisa que irá fazer vai correndo, não presta atencão em nada, repete as palavras várias vezes, nas brincadeiras não sabe perder, é desobediente, teimoso, não tem medo de nada, enfim dentre outras

    Já pensei em fazer toda noite um suco de maracujá para ver se ele acalma. Gostartia de saber se possui algum tratamento, ou até mesmo remédio, pois ele é demais de agitado e tal comportamento está o influenciando em fazer amigos, pois por ele ser muito chato, repetir toda hora as mesmas coisas, as cianças o dispensa da brincadeira. Aguardo resposta e desde já obrigado.


    1. Oi Lili!

      Sugiro que voce procuce um profissional psicologo que trabalhe com a linha Comportamental, assim ele podera fazer uma avaliacao e indicar o melhor caminho. Geralmente a terapia comportamental tem resultados bem positivos para esse tipo de tratamento. Existem algumas medicacoes utilizadas, mas para isso e importante passar por profissionais especializados. Grande abraco!


  66. Olá Dra. Tenho um menino de 2anos 9meses. Tenho enfrentado muitos desafios e preciso de alguns conselhos e técnicas p lidar com a infância dele. Procuro ser firme com ele
    Ele está a todo vapor, desafiando e contrariando. Por ser o bebê da casa preciso de ajuda p dar a ele uma ótima infância sem perder a paciência. Ele é muitíssimo esperto e bravo.
    Mexe em tudo e em todos lugares não tem medo de nada
    Corre p todos os lugares e nisso passamos um sufoco com ele já até estamos desistindo de sair p almoçar ou até ir no shopping com ele. Ta difícil….ele me ignora parece não escutar o que eu digo. Simplismente ignora. Muito teimoso a única coisa que o acalma e só o celular acha!!!! Pq ali ele joga mexe em tudo. Mas sempre necessitando da Nossa atenção junto comele.


  67. Olá Dra. Tenho um menino de 2anos 9meses. Tenho enfrentado muitos desafios e preciso de alguns conselhos e técnicas p lidar com a infância dele. Procuro ser firme com ele
    Ele está a todo vapor, desafiando e bosque contrariando. Por ser o bebê da casa preciso de ajuda p dar a ele uma ótima infância sem perder a paciência. Ele é muitíssimo esperto e bravo.
    Mexe em tudo e em todos lugares não tem medo de nada
    Corre p todos os lugares e nisso passamos um sufoco com ele já até estamos desistindo de sair p almoçar ou até ir no shopping com ele. Ta difícil….ele me ignora parece não escutar o que eu digo. Simplismente ignora. Muito teimoso a única coisa que o acalma e só o celular acha!!!! Pq ali ele joga mexe em tudo. Mas sempre necessitando da Nossa atenção junto comele.


    1. Oi Lucia! A partir dessa idade já é possível aplicar muitas técnicas descritas no e-book. Tente organizar o seu dia a dia e descobrir qual é o ponto de inicio. Reúna o maior número de informações possívei. Acompanhe o nosso blog e coloque as dicas em prática.

       Se tiver dificuldade procure um profissional que possa te ajudar a dar os primeiros passos.

      Obrigada pelo seu contato! Estamos a disposição! 


  68. Olá

    meu filho tem 5 anos e foi diagnosticado com HIPERATIVIDADE E SUPERDOTAÇÃO, e gostaria de saber como deve ser o cuidado com esse tipo de criança, já que está tem auto rendimento escolar e quer aprender mais e mais, sempre algo acima do seu tempo.. ele sabe ler, mexer em computador quase que perfeitamente.. só que como ele termina a atividade primeiro que os coleguinhas da sala, não consegue esperar e ai fica desinquieto esperando uma nova atividade, ou seja, ele fica em busca de algo além…

    Ele está além do tempo dele.. e isso gerou a hiperatividade.. e então como posso lidar e o que trabalhar com esse tipo de criança?


    1. Boa tarde Renata! 

      Em geral as crianças são curiosas e gostam de aprender, principalmente em casos como esse. Tente não sobrecarrega-lo de estímulos e deixar o dia a dia dele lotado de afazeres. Apesar da facilidade em aprender ele é uma criança de 5 anos. Quando o interesse é dele, daí sim vale estimular a exploração e o conhecimento.

      Na escola, a equipe pedaógica precisa ter um planejamento adequado as características dele e se for necessário fazer alguma atividade extra. No entanto, isso não significa que ele deve fazer o dobro de coisas que os colegas da classe, mas sim, algo complementar (leitura, jogos, circulação pela escola, são algumas dicas). Aulas de instrumentos musicais também são interessantes nesse caso. Abraços!


  69. Olá, tenho uma filha de 9 anos que foi diagnosticada com hiperatividade mas sem dificuldade de atenção (com 6 anos), isso ocorre mesmo? Ela vai muito bem na escola, tem notas ótimas, faz todas as tarefas escolares até mesmo antes do término da aula, já chegou a tomar uma medicação, "Ritalina", durante 6 meses (prescrita por um neurologista), mas o que parecia é que o medicamento fazia eveito contrário, fez terapia com psicologa durante 2 anos. Não para quieta, sempre esta mexendo as pernas ou mãos, não faz outras tarefas (não escolares) se eu não falar pelo menos 3 vezes, não aceita regras ou limites, não tem paciência de esperar nada, nem para assistir programas na TV que ela gosta ela para quieta, senta e levanta várias vezes, dorme sempre tarde e se mexe muito durante a noite. A minha duvida é, se realmente ela pode ser hiperativa, qual atividade seria indicada para ela? Qual profissional eu deveria procurar, pois a psicologa deu "alta" dizendo que não havia mais o que fazer com ela.


    1. Olá Kátia. Existem 3 subtipos de TDAH (predominante desatento, predominante implusivo e combinado). Possivelmente ela se encaixa no subtipo predominante impulsivo, e apresenta menos características realcionadas ao deficit de atenção. 

      Quanto ao tratamento, enquanto houver queixas que afetam o relacionamento e desenvolvimento da sua filha é importante tratar. Sugiro que você retome a avaliação e procure um psicólogo da linha Comportamental. Ele pode avaliar o caso e indicar o melhor caminho.

      Atividades como natação, xadrez e ginástica (ritmica ou artística) podem estimular a consciência corporal, controle de impulsos e disciplina. Grande abraço!

       

       

       


  70. Fernanda,

    Estou tentando abrir um diálogo mas confiável íntimo com a minha filha, ela tem 3 anos e 9 meses, começou a escolinha este ano. Sempre que vou buscá-la na escola pergunto a ela como foi a rotina dela na escolar ela sempre me responde que não lembra, até o lanchinho dela pergunto o que ela comeu ela me diz que não lembra. Quando vou contar uma historinha a ela no final da história eu pergunto pra ela coisas da história ela diz que não sabe sobre a história, me parece que ela sempre fica distraída, porém existem certos tipos de história que preendem a atenção dela. Porém no decorrer dos acontecimentos do dia a dia ela vai  falando coisas que sugerem que foram apreendidas da escola. Não sei como ajudá-la a mostrar pra mim que ela sabe me contar, ou não sei se ela realmente tem dificuldade em me contar a rotina dela. O que faço??? Me ajude.


    1. Oi Raquel! Considere que a rotina escolar ainda é nova para sua filha, talvez ela precise de um tempo maior para lidar com a situação. Começe contanto como foi o SEU dia pra ela, suas atividades, o que você comeu, por exemplo…sem exigir comentários dela. Aos poucos ela vai aprendendo a fazer o mesmo. Quando você contar uma história, busque sempre a participação dela (o que você acha que pode acontecer nessa página?) e use as imagens para relembrar. Caso você perceba que a distração é muito frenquente, precisa usar atividades especificas para estimular essa habilidade. Conte conosco! Abraços.


      1. Fernanda, muitíssimo obrigada pela sua atenção, buscarei assim fazer.

        Obrigada por todo esse carinho, seu trabalho é maravilhoso!!! Estou acompanhando tudo que posso, tento não perder nada. 

        Mais uma vez obrigada


  71. Excelente artigo, basatante esclarecedor. Mas gostaria de saber um pouco mais com relação ao assunto, pois meu filho não parece hiperativo, mas devido a uma profunda ansiedade é extremamente distraído, está bem prejudicadoem seu rendimento escolar e desenvolveu um a série de tiques ou vícios faciais e corporais as vezes descontrolado. Tomou uma medicação que o deixou extremamente deprimido (tofranil). Não sei o que fazer e estou muito preocupada, até mesmo porque ele está com 10 anos e já percebeu suas limitações e tem reclamado muito….por gentileza pode me ajudar?  Obrigada…Beijos….


    1. Boa tarde Edi!

      A ansiedade pode estar diretamente ligada a dificuldades de aprendizagem, desatenção e tiques (sindrome de tourette). É importante uma avaliação completa para saber qual é o foco do comportamento. A princípio, atividades esportivas como judô, xadrez e natação ou instrumentos musicais contribuem muito para baixar a ansiedade, aumentar a concentração e a autoestima. A psicologia comportamental também tem técnicas para avaliar e estimular essas habilidades. É importante que seu filho tenha um acompanhamento e resultados positivos antes da adolescência, quando as dificuldades sociais tendem a aumentar. Entre em contato sempre que precisar! Atenciosamente.


    2. Nossa, só tenho a agradecer a vc Dra. Pela forca de vontade q vc vc tem c o proximo e ajuda q nos da. Q Deus continue sempre te abençoando…..

       

       


      1. Ola Dra, 

        meu filho tem 1 ano e 4 meses, e desde bebe é muito agitado, chorava muito e com dificuldade de dormir …

        Ele não para 1 minuto, esta sempre em atividade, não se concentra em nenhum brinquedo e nada da TV faz ele parar … quer mexer em tudo que esta em volta e vai buscar outras coisas para mexer… pega todos os brinquedos ao mesmo tempo e não brinca com nenhum.Quando esta com outras crianças não interage muito, faz as coisas dele e não liga muito para os outros.

        Quando é reeprendido fica muito bravo, se joga no chão e quando falo Nâo para as coisas, finge que não escuta. Ele é muito persistente no que ele quer, fica repetidindo as palavras varias vezes ate conseguir o que pediu… por exemplo pedidndo agua … enquanto vc não da ele não para de pedir.

        Tem um memoria incrivel, vc fala uma coisa uma vez e ele já lembra depois de dias, esta falando já varias palavras,e faz muita relação das coisas que aprende … 

        Minha preocupação é esta agitação dele,cansa qualquer um que esta com ele e vejo que ele fica ansioso e cansado tbm…. Gostaria de saber se é possivel diagnosticar hiperatividade nesta idade e quais as dicas e conselhos voce me da para tentar acalmar ele ….

         

        obrigada,

         


    1. Boa tarde Cássia! Sempre é possível melhorar, independente da idade. Existem adolescentes e adultos que conseguem ótimos resultados comportamentais. Como sua filha está na fase da adolescência, sugiro que você procure um profissional com experiência nessa faixa etária, pois é um idade com característica bem específicas. É importante que ela passe por uma avaliação e receba um acompanhamento adequado. Abraços.


  72. Tenho um filho de 6 anos com diagnóstico de Psicose infanti, ele toma Risspiridona e faz psicoterapia duas vezes na semana.

    Tens informação sobre esta patologia?


    1. Olá Ana Cláudia! O universo infantil é complexo e suas características/patologias/transtornos são inúmeros. Infelizmente ainda não produzi nenhum texto sobre este tema, mas futuramente gostaria de abordá-lo. Deixo a sugestão de leitura de um artigo que considero interessante. Além disso, quero ressaltar a importância de ter um profissional de referência, que trabalhe com a família e lhe dê suporte e orientações para lidar com a situação. Abraços.

      http://www.jornalcomunicacao.ufpr.br/materia-5863.html

       


  73. boa noite, tenho um filho de 6 anos,ele é nosso filho adotivo, adotamos ele com 30 dias, ele é extremamente carinhoso, amavel,mas muiito agitado, nao para 1 minuto, e começa varias tarefas ao mesmo tempo e nao determina pra termina-las,na escola, a professora, diz que na parte cognitiva ele entende bem, mas é pouco atencioso. e muito teimoso, se esta fazendo alguma coisa nao desiste, nem que mande.DRa outra caracteristica que é muito forte nele, e que ja me incomoda.. nao tem vergonha nehuma, quer falar com todos que encontra independe se conhece ou nao, já chega abraçando as pessoas, mesmo estranhas.. já tentei conversar com ele, varias vezes, mao nao resolve, ele faz o que quer…e é muito nervoso.. ja levei no neuropediatra, e tem suspeita de epilepsia em grau baixo.. me de alguma dica por favor, só temos ele de filho…outro detalhe ele ainda faz coco na cueca.. ja fizemos varios tratamentos mas ainda continua.. diminui as vezes..


    1. Olá Lucimar! Parece que seu filho apresenta um conjunto de comportamentos que se encaixam em vários diagnósticos. Nao é possível avaliar sem ter um contexto real. Sugiro que você procure um(a) psicólogo(a) da linha comportamental. Ele poderá indicar o melhor caminho e esclarer o foco do trabalho.

      Quanto a dificuldade do uso do banheiro, frequentemente está associada ao aspecto emocional.  Algumas técnicas como jogos, bonecos/personagens, massinha, desenhos e tabelas comportamentais (carinhas felizes e tristes/ cores diferentes para comportamentos/ estrelinhas…) podem auxiliar a tornar mais concretos os combinados estabelecidos.

      Se você perceber que a ele está chamando atenção dessa forma, é necessário inverter a lógica. Dar atenção em momentos bons e não somente na hora do comportamento inadequado para que ela associe que a presença dos pais é mais frequente quando ele está cumprindo as regras e não o contrário. Entre em contato sempre que precisar! Abraços.


  74. Ola Dra!

    Meu nome é Michele. Tenho 2 flhas uma de 10 e outra de 5 anos. A de 10 anos, está no quinto ano, não repetiu nem um ano até então, mas sempre passa com mta dificuldade. As queixas dos professores são sempre as mesmas:


    1. Olá Michele!

      Sugiro que você procure um(a) psicopedagogo(a) que possa fazer uma avaliação e esclarecer quais dificuldades específicas sua filha apresenta. Esse profissional também pode te indicar o melhor caminho. Leia nossos artigos e reúna o máximo de informações e características de sua filha que puder. Isso ajuda a definir o que está acontecendo com a rotina escolar dela. Abraços!


  75. Fernanda bom dia ! tenho uma filha de 9 anos que tem muita dificuldade de aprendisado, pois o que a professora ensina esqueci tudo que acabou de aprender e é pouco lenta na escola. esta no 5 ano mas os erros de português são berrantes 

    mando ela fazer leitura mas não sabe interpretar o que entendeu da leitura.já coloquei ela no reforço particular 

    mas assim o rendimento não melhora. e a escola não avalia pois como escola publica ate 5 ano não reprova e eu não quero isso, ela tem q passar d ano por ser capaz isso q eu quero. o q fazer será q vc poderia me dar um auxilio obrigada. 


    1. Olá Denise,

      Em primeiro lugar, sugiro que você procure um(a) psicopedagog(a) que possa fazer uma avalição das habilidades mentais e processos de aprendizagem. Esse profissional poderá aplicar técnicas e indicar o melhor caminho. Em contrapartida, você pode desenvolver atividades e jogos que estimulem a concentração, raciocínio lógico, memória e percepção visual. Procure pela linha de brinquedos TOYSTER, há bastante opções nessas áreas. Aulas de xadrez ou instrumentos musicais também tem aspectos positivos na atenção e concentração. Grande abraço.

       


  76. Fernanda, td bem? Creio que meu filho apresenta esta forma de comportamento principalmente pela questão de distração e falta de concentração nas tarefas escolares. Como mãe o que é possível fazer neste sentido, principalmente para incentivar a concentração?

    Grande abraço


    1. Boa tarde Fernanda,

      O tempo de atenção/concentração pode variar de acordo com a idade e os estímulos do meio. Quantos anos tem seu filho? Ele pratica alguma atividade extra? A partir dos 7 anos já é esperado que essas habilidades mentais comecem a se estruturar. Reduza os estímulos a sua volta na hora da tarefa (TV, brinquedos, imagens e sons). Aulas de judô/ karate/ xadrez podem ser ótimas opções. Alguns jogos também podem ajudar a estimular a concentração (quebra-cabeça, memória, jogos de descobertas, desafios, de acordo com a faixa etária). Se você perceber que esse comportamento está afetando a aprendizagem e/ou o relacionamento social do seu filho, é interessante procurar um profissional que possa realizar uma avaliação e indicar o melhor caminho. A disposição! Abraços.


  77. Meu filho ainda não tem 5 anos, é muito inteligente e carinhoso, porém, se não fizer o que quer ou se as coisas não forem do geito que ele planejou parece que vira outra criança… chora, grita, diz que vai matar as pessoas, deseja que elas morram e fica nesse desespero por mais de meia hora… já coloquei de castigo, dei uns tapas, tentei conversar ou isolar ele do grupo até ele "se acalmar"… as vezes faço tudo isso junto…mas simplesmente parece que não funciona… depois do jeito que veio a raiva… vai! E volta ser o meu menino amoroso que beija e canta músicas de amor (como ele diz)… não sei o que fazer ou pensar… já tentei levar em 2 pisicólogos… o 1º nem olhou pra ele e me disse que tem crianças que precisavam dele de verdade, que meu filho era perfeito graças a Deus e que estava "tomando" a vez de quem precisa (sem nem uma conversa com ele, ele estava dormindo no meu colo) o 2º disse q infelizmente ainda não pode consulta-lo pq ele tem menos de 6 anos e mandou eu ir pra casa e coloca-lo pra fazer algum esporte…


    1. Olá Carla!

      Caso você volte a procurar um(a) psicólogo(a) sugiro que seja um profissional com formação em terapia Comportamental. Ele poderá avaliar a frequência e intensidade do comportamento indicando o melhor caminho. A partir de 4 anos já temos bastante técnicas para trabalhar com as crianças, com muitos resultados positivos. Num primeiro momento tente organizar sua rotina e “prever” (no sentido de ficar preparada), quando seu filho desafiar. Tente não perder o controle da situação e siga uma lógica de pensamento. Nosso e-book pode ajuda-la a planejar sua atitude como mãe. Sugiro também que você faça uma pesquisa sobre “Transtorno desafiador opositivo” e analise se seu filho se encaixa nesse perfil. Quando mais informções você conseguir juntar, mais clara fica a avaliação. Grande abraço.


      1. Nossa! É muito confortante perceber que há tanta demanda, tantos pais agoniados, buscando formas e caminhos para ajudar aos filhos e encontrarem uma profissional como você, disposta a fazer isso por amor!

        Suas dicas são muito valiosas, sua linguagem é clara e acessível.

        Eu só tenho a agradecer!! Parabéns pelo seu trabalho!


  78. Boa noite dra meu nome e Ariane tenho um filho de 03 anos mas els e muito agitado tbmtem problema dialogar,passei ele na psiquiinfantil e ela me disse que ele tem caracteristica de uma criança autista..Me ajuda quais a providencia que tenho que tomar estou perdida me ajude ..Por favor..Grata!


    1. Olá Ariane,

      O autismo é um trasntorno de desenvolvimento infantil que tem uma série de critérios a serem considerados. Agitação, dificuldade na linguagem e intereação social são alguns deles, porém somente uma avaliação mais específica pode diagnosticar eese quadro. Sugiro que você procure um profissional especializado (Psicólogo ou psicopedagogo) para esclarecer as características do seu filho. Caso ele se encaixe nesse diagnóstico algumas intervenções podem estimular e contribuir para o seu desenvolvimento cognitivo e social.


  79. Meu filho tem 10 anos e tem dificuldade de estudar,não consegue ficar quieto fica se jogando não consegue brincar com os colegas e ele se comporta assim desde 5 anos achei que fosse melhorar mas não.Oque fazer?


    1. Olá Karine! Sugiro que você procure um profissional psicólogo que possa fazer uma avaliação mais completa dos comportamentos do seu filho. Assim, ele poderá indicar a necessidade de um tratamento, ou passará orientações para melhorar a rotina e relacionamento entre vocês. Acompanhe as novidades no blog, os textos podem ajudá-la a identificar as características dele. Abraços.


  80. Tenho um filho de 7 anos, meu filho não vem se desenvolvendo na escola todos os dias e uma reclamação que ele não copia e nem faz nada na escola,em casa ele e muito agitado falo com varias vezes parece que ele não raciocina o que falamos, ñ aguento mais tanta reclamações peço muito ajuda pois o que devo cobrar da escola se eles so reclamam e não faz nada para me ajudar?


    1. Olá Janaine! Pense primeiro no bem estar do seu filho. A escola é um complemento no desenvolvimento dele. Ela pode ajudá-la, mas é você que precisa tomar a frente da situação. Sugiro que você procure um profissional da área da psicologia infantil ou psicopedagogia para fazer uma avaliação completa e passar orientações, tanto para a sua família, como para a escola. Aí sim você poderá firmar uma parceria com a escola, envolvendo a todos. Acompanhe nosso blog, os textos também podem ajudá-la a lidar melhor com a situação. Grande abraço.


  81. Por favor, preciso de orientações para saber qual o profissional responsável em atender crianção com hiperatividade.


    1. Olá Priscila! Você pode procurar um psicólogo que atenda na linha Comportamental. Ele poderá fazer a avaliação e indicar os próximos passos (dependendo do caso, neuropediatra, psicopedagoga ou psicólogo especializado em desenvolvimento infantil). Atenciosamente.


    2. olá ,tudo bem ?meu filho tem 9 anos ,estuda na 4 série ele desde de pequeno sempre foi muito agitado uma criança que não para nem um minuto,seu rendimento na escola é muito bom ,mas ele por ser muito agitado não para um minuto na sala ,porem muito tímido.o que faço ?


      1. Olá Andreza!

        Ao que me parece, seu filho tem alguns comportamentos extremos: Hora é agitado e atrapalha as aulas, hora é tímido demais. Sugiro que você reúna o máximo de informações e tente descobrir qual é a raiz do problema. Talvez esse comportamento de agitação seja uma forma de extravasar, expressar alguma dificuldade emocional, social, afetiva. Baixa tolerância à frustração e excesso de regras/cobrança também podem resultar em inquietação. Abraços.


  82. Minha filha tem apenas 2 anos de idade , e ela é super agitada , não para pra nada , bate em todos , grita com as pessoas , ela é muito inteligente e esperta pra idade dela , mas essa agressividade e agitação dela me deixa totalmente preocupada , ela mexe em tudo não só em casa , mas em todos os lugares que ela vai , isso tem me deixado muito preocupada pq fico pensando quando ela chegar na fase escolar como será? Nem mesmo DVDs , ou mesmo brinquedos q ela mais gosta não a faz ficar parada e quieta nem por 1 minuto…Tenho um filho de 7 anos e ele é super tranquilo , totalmente diferente da irmã…aí ouvi algumas pessoas me dizerem q minha filha pode ser hiperativa e comecei a pesquisar sobre isso pra saber melhor do q se trata….Gostaria muito de receber algumas dicas de como agir com minha filha pra amenizar este problema?


    1. Olá Fátima, com 2 anos de idade a criança ainda está aprendendo a se relacionar com as pessoas e com o ambiente. É importante diminuir a quantidade de estímulos expostos à criança, com essa idade ela ainda não tem maturidade suficiente para assimilar tudo a sua volta de forma tranquila. Separe os brinquedos e utilize-os em pequenas quantidades, fazendo trocas semanais, por outro grupo de brinquedos. Preocupe-se com estímulos sonoros e visuais ao mesmo tempo (Jogos/vídeos/brinquedos tecnológicos), preferindo sempre “uma coisa por vez”. Ao sentar para brincar com a criança, prefira um ambiente tranqüilo, com brinquedos previamente selecionados e sem TV ligada. Acompanhe o nosso blog e receba as novidades, abraços!


      1. É verdade. Tive problemas com a minha filinha de 5 anos. Apesar de mãe experiente ( uma com 24 e um com 22 anos) e ter formação em psicologia, a agitação da Maria me tirava do eixo. Por orientação de uma profissional maravilhosa fui orientada a diminuir a exposição aos estimulos. Foi muito bom! O progresso foi rapidamente perceptivel! Até a qualidade do sono dela melhorou!


    2. minha filha tem 6 anos ela falava algumas palavras qnd bebe ai depois não falava mas nada so foi falar com mas de 4 anos ela e muito eletrica tem dificuldade de brincar com outras crianças vive no mundo da lua cria varios personagens imaginarios não sabe brincar com outras crianças e judia muito com animais, esses dias ela matou seu periquito em baixo do travesseiro, e agente pergunta por ele ela não sabe responder, na escola não para que bater em crianças maiores, não para e eletrica, as vezes guarda as coisas e não sabe onde esta mas e e muito inoscente tem cabeça de um bebe de 1 ano. queria saber se ela e iperativa

       


  83. É possível saber se uma criança da educação infantil com 4 anos é hiperativa?
    Gostaria de saber se pode-se afirmar nessa idade se a criança é hiperativa.Estou elaborando tcc sobre tdah e atuo na educação infantil com essa faixa etária onde também foi feito o estágio para o trabalho. Não tenho nenhum aluno diagnosticado mas tenho muitas dúvidas quanto a isso a respeito. Esclarece minha dúvida, grata


    1. Olá Amanda. Nesta idade ainda não é possível elaborar um diagnóstico de hiperatividade, pois os critérios baseiam-se na idade escolar (a partir de 6 anos). No entanto, algumas características já podem ser perceptíveis desde a primeira infância. Tomando alguns cuidados em relação a faixa etária, é possível desde cedo, identificar e estimular algumas habilidades que podem auxiliar no repertório comportamental dessas crianças, como: memória, atenção, concentração, autoconfiança, tolerância a frustração, percepção viso-motora, entre outras.

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta