Você está estressado (a)? Vire o jogo com essas 4 dicas fundamentais!

Sabe aquele dia que você não vê a hora de chegar ao fim? Que tudo parece que está dando errado? Como surgem esses dias e como lidar com eles? Bom, é sobre isso que vamos conversar hoje, sobre o famoso estresse.

Quando estamos preocupados, ansiosos, apressados ou atormentados, nosso corpo começa a sentir uma alta tensão e carga emocional. Chegamos ao final do dia tão estressados que a única coisa que queremos é que acabe logo e que amanhã seja diferente.

Atualmente, as exigências diárias, a rotina sobrecarregada e a dificuldade de relaxar podem ser fontes propícias ao estresse e a ansiedade, principalmente se acrescentarmos a estes itens toda a responsabilidade e carga emocional na educação dos filhos.

Dependendo do nível de ansiedade e estresse dos pais, pode-se desencadear distúrbios como:

• Insônia;
• Aumento ou diminuição do apetite;
• Dores de cabeça;
• Dores no estômago;
• Falta de concentração;
• Irritabilidade;
• Desânimo e pouca motivação;
• Cansaço extremo e baixa no sistema imunológico (resfriados e infecções).

Estas tensões são inevitáveis e fazem parte do relacionamento familiar, do crescimento e do amadurecimento de cada um. No entanto, os pais podem aprender maneiras de lidar com esses aspectos emocionais, de modo a canalizá-los de forma positiva e não se sentirem esmagados pelas emoções e exigências que compõem a relação pais e filhos.

1- Recarregue: paciência, criatividade, persistência e renovação
Educar é cansativo! Quando a criança nasce, toda a rotina é redesenhada para suprir – em primeiro lugar – as necessidades dos filhos.

Embora essa reorganização de tempo, espaço e prioridades seja importante e necessária para acolher esse novo ser, precisamos de um tempo para nós mesmos, para aprender a relaxar, pensar com clareza, manter a harmonia, a tranquilidade e o bem-estar.

Nós, pais, precisamos encontrar saídas alternativas para reencontrar o equilíbrio e renovar a energia.

Em primeiro lugar, livre-se da culpa! Você não precisa estar focado 100% no planejamento da educação dos seus filhos.

É importante dar uma pausa mental para as preocupações e abastecer-se que algo que traga bem estar: leitura, artesanato, culinária, conversa com amigos… enfim, encontre seu momento descontraído e coloque em prática regularmente.

2- Pare pra pensar
Quantas vezes você se sente emocionalmente ou fisicamente cansado/estressado? Será que essa sensação vem e vai, ou é constante? Sentar e ficar sozinho por um tempo é tudo que você queria algumas vezes? O estresse está prejudicando seu funcionamento? O que você pode fazer para evitar esse ciclo estressante?

Essas são questões importantes que você deve prestar atenção à frequência e regularidade. Ansiedade e estresse dos pais podem afetar negativamente na saúde deles, dos filhos, de seus relacionamentos, e até mesmo de seus trabalhos.
Muitas vezes não somos capazes de dizer exatamente o que está causando a tensão emocional, justamente por ser uma combinação de fatores e principalmente um acúmulo de emoções e situações mal resolvidas.

Mesmo assim, é importante lembrar de não procurar culpados: você, seu filho, ou seu companheiro, não são responsáveis pelo seu estresse. Mas sim com a forma como as relações vão se estabelecendo. Essas relações podem não estar sendo produtivas e assertivas.

Assim, quando identificamos situações – e não pessoas – torna-se mais viável encontrar soluções e formas alternativas para reescrever a história familiar. Quando há cooperação e cumplicidade, há benefícios para todos.

3- Reserve um momento na semana para suas próprias atividades!
Cuide da saúde, da alimentação e faça exercícios. Cuide de si mesmo! Busque algo que traga realização e bem-estar, o exercício pode ser uma boa escolha, já que é um dos melhores redutores de estresse.

Pode parecer difícil quando os filhos são ainda pequenos ou quando estamos longe da família, mas os pais precisam de energia para cuidar dos filhos, encontre a sua fonte! Mesmo que você não disponha um tempo livre, coloque uma meta na sua agenda! Garanto que você não estará perdendo tempo com isso, seu ganho é muito melhor e sua disposição aumenta. Uma caminhada de meia hora, passeio de bicicleta ou fazer sessões de pilates ou ioga durante a semana já são formas de conquistar o equilíbrio. Dedicar-se a algum esporte ou fazer treinos regulares aumentam ainda mais os benefícios no seu corpo.

4- Peça ajuda!
Mantenha contato com parentes, amigos e vizinhos de confiança. Tenha alguém com quem possa contar de vez em quando, e faça pausas na difícil tarefa de ser mãe e pai em tempo integral. Por mais prazeroso que seja cuidar de suas crianças, chega uma hora que você precisa de um time, precisa sair para se divertir com seu companheiro, colocar em prática suas metas, encontrar amigos…

Procure uma pessoa confiável para deixar seus filhos e saia para jantar, ir ao cinema ou para fazer uma viagem de fim de semana. Esse curto tempo fará bem tanto para a sua mente, quanto para o seu relacionamento.

As relações familiares são construídas ao longo do tempo com carinho, preocupação com os sentimentos dos outros e tolerância. Converse sobre os problemas da família em um ambiente acolhedor e descontraído. Concentre-se em soluções em vez de encontrar culpados.

Pais e filhos precisam de tempo para se divertir, conversar e se restaurar. É positivo para ambos, sem dúvidas. Seja lendo uma história antes de dormir, jogando um jogo ou fazendo uma caminhada juntos, o que importa é viver momentos que liberam o estresse e fortalecem a relação.

Aprender a conciliar e dar espaço para os filhos crescerem faz parte do amadurecimento dos pais. Siga esses passos na sua semana e perceba como você vai se tornar mais leve nessa relação e mais assertivo nas suas ações.

Participe da Discussão!

engajamentos