É errando que se aprende!

Aguardamos ansiosamente pela chegada de nossos filhos. Compramos suas roupinhas, enfeitamos seu quarto e desejamos ser os melhores pais do mundo. Mas, devido a vários fatores é provável que iremos falhar em algumas partes do trajeto. E lhe digo: isso não é tão ruim assim.

Apesar de que seria bom, nossos filhos não vem com um manual de instrução nos direcionando a fazer apenas o que é correto. Não acertaremos sempre, mas encare isso como um ponto positivo.

A questão x do problema é que é errando que se aprende. Ao longo do tempo em que o conhecimento vai sendo adquirido, vamos experimentando formas de educar e de nos relacionarmos com as crianças. Acabamos cometendo erros nesse trajeto, mesmo que bem intencionados.

E essa experiência vai nos dando bagagem emocional e afetiva para lidar com novos problemas que irão surgir com o crescimento das crianças. O ponto chave é aprender a se avaliar, reconhecer suas dificuldades, repensar suas atitudes e buscar sempre um equilíbrio no seu dia a dia.

A famosa frase: “Errar é humano” não deve ter um fim em si mesmo. Ir além e fazer diferente da próxima vez faz toda a diferença no bem estar dos outros e principalmente no seu. Aprender com a experiência é a melhor forma de conhecer o caminho certo.

Há pontos que nos mostram que mesmo diante da dificuldade de exercer o papel de pai e educador, você pode ser um pai extraordinário. São atitudes que podem ser tomadas para proporcionar uma melhor educação a nossos filhos.

Dizer “não” mesmo quando é difícil

Deixar os filhos fazerem o que desejam tem sido muito comum. Causa menos problemas e ainda permite que a criança veja o quão “pais legais” ela tem. Mas essa posição confortável deve ser deixada de lado e mesmo que seja um pouco doloroso corrigir um filho, devemos aprender a negar nos momentos oportunos. Seja corajoso como pai e mãe e assuma seu papel. Certamente você terá que lidar com algumas insatisfações…mas estará contribuindo para a formação de uma personalidade forte e gentil.

Além disso, as crianças precisam aprender que suas atitudes têm consequências e que elas não podem fazer tudo o que quiserem.

Corrigir comportamentos é ensinar para a vida! Sendo assim, você deve manter equilíbrio entre o amor, os limites e o controle.

Aceitar quando seus filhos falham

Sem dúvida alguma queremos que nossos filhos façam tudo da maneira correta, sejam bons no que fazem, tenham sucesso e consigam se sair bem nas atividades diárias. Mas sabemos que não é isso que acontece o tempo inteiro. Todos temos pontos fracos, falhas e dificuldades, inclusive nossas crianças.

Antes de tudo, devemos aceitar a sua tentativa e incentivá-las a crescerem a partir dela.

Quando ensinamos as crianças a superar suas falhas, estamos estimulando-as a serem mais autoconfiantes. Por mais que saibamos que errar e fracassar é ruim, devemos deixá-los ter sua própria experiência, experimentar os resultados das suas tentativas.

Não as impeça de terem suas próprias descobertas, pois é assim que a criança aprende e se torna confiante.

Diga-lhes “eu sei como se sente, também já passei por isso, mas confio em você, e que você vai conseguir”. Como bons pais, transmita confiança, compreensão e apoio.

Comunicação diária dentro do ambiente familiar

O diálogo é essencial para a compreensão. Todos tem muito a dizer, inclusive a criança. Ter um tempo para conversar com ela sobre as coisas que gosta, o que podem fazer no final de semana, como foi seu dia, faz com que ela se sinta importante e integrada á família.

Lembrando sempre de manter uma comunicação assertiva, baseada no uso de palavras amorosas e gentis, imagens, linguagem corporal e tom de voz, que criam e fortalecem uma ponte de empatia entre você e seu filho.

Assim, você obtém uma grande conexão com a criança, favorecendo um vínculo profundo e conquistando uma grande parceria. Comunique-se!

Atuar como uma equipe

Quando nos referimos a uma boa educação, pai e mãe devem sempre andar no mesmo trajeto. Precisam conversar sobre a educação dos filhos e entrar em consenso sobre a forma de agir com eles. Os dois devem ser claros sobre suas certezas, sempre demonstrando confiança, tranquilidade e respeito.

É confuso para a criança quando a mãe diz “não”, o pai diz “sim”, e assim vice e versa. Portanto, os pais devem sempre manter um diálogo entre si, assumindo suas responsabilidades e colocando-as em prática. Quando algo não vai bem, é necessário acertar os ponteiros entre os adultos para poder seguir na mesma direção.

Bons pais preparam os filhos para o mundo

Precisamos pensar em nossos filhos não como uma pequena cópia ou extensão de nós mesmos, mas como seres humanos únicos, com temperamentos, gostos, sentimentos, desejos e sonhos diferentes.

Muitas vezes é difícil imaginar que logo logo nossos filhos voarão para longe do ninho e viverão suas vidas. Mas o ciclo é assim. Incentive e desenvolva a autonomia deles. Quando uma pessoa depende muito de outra, certos sentimentos como a falta de segurança e de iniciativa, medos, frustrações e raiva podem surgir.

Portanto, incentivar seu filho a desenvolver a autonomia é essencial. Para fazer isso você não precisa de grandes projetos. É no dia a dia que podemos estimular a construção de hábitos saudáveis de crescimento.

Demonstrar amor e respeito acima de tudo

Close-up of happy family lying on carpet and looking up

Nossos filhos necessitam saber que acima de qualquer coisa, de qualquer erro e imperfeição, eles serão sempre amados. É fundamental manter um relacionamento familiar com base no amor e no respeito e principalmente demonstrar com palavras e atitudes.

Uma conversa educada, baseada em respeito, usando palavras chaves como: por favor, obrigada e com licença, fazem uma enorme diferença quando utilizadas com delicadeza, carinho e atenção.

Principalmente quando queremos que eles levem bons valores para a vida. A vivencia do respeito e do cuidado com o outro começa em casa, na família.

Se dentro e fora do ambiente familiar as crianças convivem, aprendem e praticam o respeito, elas passam a conhecer seus limites. Percebem também o quanto uma relação amorosa e confiante é capaz de proporcionar felicidade.

Para fazer do seu filho um adulto confiante e responsável, deve-se sempre levar em conta que o exemplo que você transmite é a maior e melhor forma de educar.

Portanto, como bons pais, devemos aprender com os erros e corrigi-los, para que assim nossos filhos aprendam o máximo sobre a vida e a como se tornarem seres humanos repletos de valores positivos.

Participe da Discussão!

engajamentos