3 segredos simples para ter equilíbrio emocional na família: reconhecer, dividir, restaurar!

Durante os anos iniciais dos filhos até a adolescência, nós – no papel de pais – passamos por momentos, fases e emoções distintas entre alegrias, tristezas,falta de equilíbrio, cansaço e muitos outros sentimentos que, querendo ou não, nos afetam de várias maneiras. Aprender a ser pai e mãe é aprender a ser forte!

Talvez mais do que isso: é demonstrar ser forte na frente dos filhos. Quando eles estão com febre, na adaptação escolar, na mudança de casa, nas dúvidas ao saber se estamos sendo bons pais, se estamos educando de maneira correta…

Mesmo com todas as incertezas do mundo e todos os medos que permeiam a tarefa de educar os filhos, você segue em frente, superando obstáculos, desafios e tentando ser melhor a cada dia.

Mas, e quando sua carga emocional está no limite, o cansaço te vence, a ansiedade e a frustração acabam vindo à tona? Se isto acontece com você, saiba que não está sozinha (o) nessa!

Em certas ocasiões, as crianças percebem que as coisas não vão bem. Elas são sensíveis e captam as emoções ao seu redor. Se seu filho perceber, não se sinta culpada (o). Deixe seu coração aberto! Seja doce! Esta é uma maravilhosa forma de mostrar ao pequeno que ele é livre para sentir, e demonstrar suas dificuldades.

1-Reconhecer
Reconhecer limites e dificuldades também é uma virtude. Ninguém consegue manter tudo sob controle o tempo inteiro. E quando tentamos fazer isso, acabamos nos frustrando ainda mais, buscando algo que não conseguimos alcançar sozinhos.

É natural termos fraquezas e não devemos ter que esconde-las. Quando dividimos nossas dificuldades e buscamos novas formas de supera-las, torna-se mais fácil conseguir dar um passo em frente.

Porém reconhecer, não significa conformar-se e ficar estático na vida! O passo seguinte é o mais importante! Reconhecer suas dificuldades e partir em busca da superação, em fazer diferente, construir uma nova rotina, um outro olhar para os relacionamentos e atitudes que favorecem a harmonia.

2- Dividir
Dividir responsabilidades, dificuldades, medos é fundamental para o equilíbrio emocional. As vezes por hábito ou mesmo por pensar que essa é a única saída, acabamos assumindo todas as responsabilidades na educação.

Nesse ponto a cultura social sacrifica nosso emocional. Há um discurso de pais perfeitos, que tudo fazem e estão dispostos 24h por dia a serem auto-suficientes! Discurso Errado!

Somos humanos e precisamos de parceria, energia, convivência e diversão. Nossa saúde emocional depende disso! Fazer tudo sozinho pode ser uma carga pesada demais e não conseguimos avançar, sair do lugar, evoluir.

Muitas vezes acabamos ficando imersos na nossa desmotivação. Entramos num ciclo negativo, com estresse, ansiedade, culpa e cansaço físico. É hora de virar o jogo: a falta de vontade não pode ser maior do que você. Não esqueça de cuidar de você, resgatar aquilo que te faz bem e investir tempo na sua autoestima.

Peça ajuda! Converse com familiares, faça amigos que compartilhe a mesma visão de educação, contrate ajudantes para as tarefas da casa ou para ficar com as crianças…

Se essas opções acima parecem estar fora da sua realidade, que tal propor para ficar com filhos de amigos que sejam da sua confiança por uma noite ou um final de semana e numa outra ocasião, vocês revezam?

Livre-se da culpa e das desculpas: Dividir é indispensável para a qualidade de vida.

Se ame, se cuide, se proteja e queira mais de si, procure formas de se cuidar. Todo mundo merece um período para descanso e recompor as energias. Ser mãe ou pai é uma tarefa árdua, e as vezes um descanso é mais do que merecido.

3- Restaurar
Você já parou para pensar que talvez esteja precisando cuidar um pouco mais de si? Tente restaurar seu equilíbrio emocional e mental e respirar fundo para enfrentar com mais facilidade todas as suas possíveis dificuldades.

Enquanto você não reconhece sua fragilidade, seu cansaço, e não aceita suas falhas, acaba dificultando o encontro da saída para a solução. O problema, às vezes, pode estar dentro, e não fora.

Quando você começa a se tratar com mais carinho, a perdoar algumas falhas e até mesmo a se dar certos mimos (como um café com amigos, uma volta no parque, um descanso no sofá, um momento de leitura, artesanato, culinária) você se sente mais plena (o), mais forte, mais guerreira (o), pronta (o) para enfrentar e colocar tudo em ordem.

Por isso, se você está com esse mesmo sentimento, tente cuidar um pouquinho mais de si, até mesmo para ser uma mãe e um pai melhor. Às vezes estamos tão focados em fazer coisas pelos outros, que acabamos nos esquecendo que também temos que suprir nossas próprias necessidades.

Não esqueça de cuidar de você mesmo!

O fato é que os dias, os meses e os anos passam e quando nos damos conta estamos tão envolvidos com os compromissos: trabalho, casa, filhos… que esquecemos de cuidar de nós mesmos, de nos proporcionar uma chance de lazer, de esvaziar a cabeça e relaxar.

Cuide do seu coração, do seu corpo, da sua mente!

Você verá que à sua volta, tudo começará a fluir! Quando a mudança vem de dentro, com força e vontade, grandes coisas podem ser conquistadas. Principalmente, na disciplina dos seus filhos.

Ter paciência ao educar é a chave para o sucesso! Estando bem consigo mesmo é o primeiro passo para distribuir energia positiva aos seus filhos e alcançar seus objetivos.

Siga todas essas dicas, e você verá uma enorme diferença, e será notável o quão forte, doce e amável você consegue ser. Isso fará bem tanto para você, quanto para seu relacionamento e para toda sua família.

Participe da Discussão!

engajamentos