Fases do desenvolvimento infantil: Meu filho está crescendo!

São inúmeras as pesquisas e comprovações que se referem ao quanto os primeiros anos de vida de uma criança são importantes para a sua saúde e para suas fases do desenvolvimento infantil.

As crianças se desenvolvem em seu próprio ritmo, por isso não é possível determinar idades exatas. No entanto, existem alguns marcos importantes no desenvolvimento infantil que indicam o que é esperado em cada fase e demonstram o crescimento gradativo das habilidades motoras, emocionais e cognitivas.

Compreender o seu filho  é uma das coisas mais importantes que você deve aprender como um pai. Assim, você se torna um observador e incentivador eficaz à medida que seu filho cresce e amadurece para a vida.

Com o passar do tempo, seu bebê torna-se criança e logo passa a ser adolescente… Ele irá passar por uma série de estágios de desenvolvimento que são importantes para o seu crescimento em todos os aspectos: físico, intelectual, emocional e social.

O nosso papel como pais é dar incentivo, apoio e acesso à atividades que permitam a criança explorar, descobrir, aperfeiçoar e dominar tarefas fundamentais. Além disso, estimular o seu desenvolvimento através de experiências que permitam a ela explorar por conta própria e aprender a interagir com o mundo.

Um pai é o primeiro professor de seu filho e deve permanecer o seu melhor professor ao longo da vida.

As crianças passam por períodos distintos de desenvolvimento. Nosso objetivo como pais é entender o que se passa em cada período para poder é ajudar, orientar, apoiar e fornecer as ferramentas necessárias para que os filhos possam progredir de forma positiva, fase por fase.

Bebês – 0 a 2 anos de idade

 Sem títuloAcompanhar os primeiros meses de um bebê é emocionante e desafiador.

Nestas fases do desenvolvimento infantil, a criança mostra prazer quando adultos familiares estão próximos. As relações são a base segura para explorar e aprender sobre o mundo que a cerca.

Começa a conhecer seu corpo e observa constantemente comportamentos e reações emocionais, pois logo começa imitar e aprender sobre regras e relacionamentos.

Seus comportamentos e experiência são extremamente ligadas à emoções, expressa sentimentos como alegria, afeto, medo, frustração e raiva geralmente através de impulsos e começa a aprender a controlar sua expressão emocional. Ainda precisa da ajuda de adultos para se acalmar e compreender situações de conflito.
Demonstra interesse em atividades que envolvem sons, músicas, imagens. A aprendizagem é basicamente por meio dos sentidos, da experimentação e do concreto.

Próximo dos dois anos já consegue completar tarefas simples e realiza pequenas atividades de autocuidado com supervisão, como alimentação, organização do ambiente e higiene. Além disso, inicia a fase da imaginação e construção fantasiosa. Nesse período também desenvolve a linguagem expressiva, com o aumento do vocabulário e construção de pequenas frases.

Aqui estão algumas sugestões que você pode fazer para estimular o desenvolvimento do seu filho nesta idade:

Brincadeiras livres, tanto dentro de casa quanto ao ar livre, com blocos de montar, embalagens vazias, brinquedos interativos que estimulem o tato (apertar, amassar, esticar…).

-Dê ao seu filho a oportunidade de ter contato com outras crianças. Essa é uma ótima maneira de fazer os primeiros amigos e de começar a entender sobre relacionamento entre pares (crianças da mesma faixa etária). Apesar de demonstrarem pouca interação uns com os outros, esse momento é de reconhecimento e identificação. Colegas da escola, familiares, vizinhos…enfim, ajude seus filho a encontrar “amigos”.

A medida que o bebê começa a desenvolver a motricidade é hora de estimular habilidades cotidianas: como o usar talheres, beber em um copo ou tirar e colocar calçados, por exemplo. Nas primeiras tentativas isso pode significar uma grande confusão, mas faz parte da aprendizagem!

Quanto mais falar melhor! Nessa fase a criança está absorvendo tudo ao seu redor e fazendo sua “própria leitura do mundo”. Converse com ela sempre que estiverem juntos, nomeie os objetos, fale sobre coisas cotidianas – partes do corpo, brinquedos e utensílios domésticos. Essa atitude ajuda no desenvolvimento da habilidade de linguagem e amplia o vocabulário infantil.

Procure dar sentido às tentativas de comunicação do seu filho. Ouça o que ele quer dizer e ajude-o a organizar a conversa. Isso incentiva as suas habilidades de comunicação e também faz com que ele se sinta valorizado e amado.
Incentive o movimento…rolar, se arrastar, engatinhar e andar são etapas indispensáveis para a motricidade ampla, equilíbrio e auto confiança.

Crianças de 3 a 5 anos

aknj
Nestas fases do desenvolvimento infantil, as crianças estão ávidas por conhecer e experimentar tudo que as cerca. É um momento para a exploração ativa de seu ambiente.

O desenvolvimento da linguagem tem grandes saltos. As crianças despertam a capacidade de falar e compreender sobre os assuntos de seu interesse, expressam suas vontades e opiniões, constroem argumentos e explicações.

Além de habilidades mentais, nesse período elas precisam aprender a interagir cooperativamente, aprender sobre regras e expressar-se de forma clara.

A importância do desenvolvimento social e emocional é comprovada em todas as fases do desenvolvimento, porém é nessa faixa etária que se destaca.

O universo da interação é um ambiente rico em experiências emocionais e sociais que estimulam a criança a construir sua identidade em meio as diferenças. Assim, a criança terá uma base sólida para futuramente gerir sentimentos pessoais, entender os sentimentos e necessidades dos outros e interagir de forma positiva.

As crianças de três anos precisam de adultos por perto, ora como observador, ora como mediador. Como elas desenvolvem mais independência, as crianças desta idade começam a ter amizades verdadeiras com outras crianças e começam a se identificar com “melhores amigos”.

Quando surgem conflitos com seus pares, elas buscam auxílio dos adultos para ajudar. Estão aprendendo a reconhecer as causas dos sentimentos e devem ser estimuladas a resolver os conflitos.

Atitudes que parecem simples como dar um abraço nos colegas que estão chateados ou desculpar-se, podem ter um significado valoroso na construção infantil.

Nessa fase é nítida a necessidade da criança de expressar suas preferências e interesses pessoais, seja na escolha de uma roupa, brinquedos ou até num momento de birra. Esteja atento e use essa característica para incentivar a autonomia e a colaboração, dentro de um limite aceitável, como uma seleção prévia de um adulto.

A aprendizagem continua sendo através do concreto e da exploração, porém, a construção de hipóteses já tem um nível mais abstrato, relacionando acontecimentos atuais a situações passadas.

A leitura diária deve fazer parte da rotina familiar, inclusive, a partir de três anos a criança pode participar ativamente, criando suas próprias histórias ou recontando aquelas mais gosta.

Mostre a seu filho a função da linguagem escrita, quando for fazer uma lista de compras ou escrever um e-mail, por exemplo. Desperte e estimule a curiosidade sobre o mundo letrado. Converse sobre as palavras, formas escritas e textos de forma natural e responda sempre que ele perguntar.

As crianças desta idade começam a desenvolver suas habilidades de raciocínio lógico. Nesse momento é ponto alto dos quebra-cabeças, jogos da memória, massa de modelar, jogos de encaixe com letras e números e de construção lógica.

Dê espaço. A motricidade ampla pede atenção nessa fase da vida: Correr, pular, subir e se exercitar são indispensáveis! Explore ao máximo, bolas, bicicletas, parques, patinetes, brincadeiras em grupo.

As habilidades artísticas também estão propícias e esperando estímulos externos: música, dança, artes plásticas misturam objetos reais com a fantasia e favorecem o desenvolvimento infantil.

Cozinhe com a participação do seu filho. Observando as medidas de segurança, convide-o para participar do preparo de algumas refeições e lanches. Além de demonstrar valorização, você o estimula a conhecer e manusear diferentes alimentos e ainda pode tornar a alimentação mais prazerosa e saudável.

Idade escolar – 6 a 10 anos

jkdn

Enquanto as crianças menores precisam de supervisão constante, as crianças nessa idade tornam-se gradualmente mais independentes.

Os pais precisam fornecer aos filhos o exemplo acima de tudo, transmitir valores e ética nas pequenas atitudes do dia a dia, incentivar a autonomia e serem capazes de deixar seus filhos experimentarem as consequências naturais dos seus atos.

Nesta fase, as crianças mostram uma crescente consciência das suas próprias emoções, como também as dos outros. Conversam sobre sentimentos e começam a elaborar hipóteses sobre isso. Mantenha sempre o diálogo e ajude seu filho nesta etapa, sozinho pode ser difícil identificar o que ele está sentindo.

Elas interagem constantemente com outras pessoas e em geral demonstram capacidade de trabalhar em grupos. Compreendem noções de respeito, cooperativismo, regras e rotinas.

A partir de 6 anos, as competências linguísticas são amplamente desenvolvidas e a aprendizagem encontra uma porta aberta para construir seu espaço. Seja na leitura, na produção escrita ou expressão oral. Agora, a leitura diária que você fez para seu filho ao longo dos anos iniciais começa a render frutos e ele passa a caminhar com suas próprias pernas.

Na idade escolar, as crianças começam a usar estratégias cada vez mais sofisticadas para resolver problemas matemáticos e ampliam o raciocínio lógico. Em casa, você pode trabalhar com seu filho com aspectos financeiros (valores, gastos, troco) e sugerir jogos de tabuleiro que utilizam estratégias e construção de hipóteses.

Como nas outras fases da vida, o exercício físico e o esporte tem valor fundamental. Nessa etapa, as crianças gostam de jogos em equipe, artes marciais, ballet, ginástica rítmica e natação. Ótimas saídas para desenvolver o corpo e a mente, interagir com outras crianças e aprender sobre determinação, persistência e espírito de equipe.

A compreensão do desenvolvimento da criança é essencial, pois nos permite avaliar o crescimento cognitivo, emocional, físico, social e educativo delas, como também, conhecer as formas de estimulação adequadas em cada faixa etária, suas influências e benefícios no desenvolvimento infantil.

Participe da Discussão!

engajamentos

Deixe uma resposta