LIDERAR: Uma missão de todos os pais!

Liderança é a missão que todos os pais devem assumir. É essencial para alcançar uma disciplina, respeito e colaboração dos  filhos.

Precisamos aprender a assumir o controle e a responsabilidade da situação, para que as crianças saibam como é viver em uma rotina organizada e disciplinada.

Mas para sermos bons líderes, enfrentamos grandes dificuldades… Acertos, erros, dúvidas e certezas em busca do equilíbrio entre exigência e tolerância; a medida entre limites e autoritarismo.

Antes de qualquer coisa, somos o maior exemplo para nossos filhos. E isso diz muito sobre aquilo que queremos ensinar. A minha atuação diária e a forma como resolvo os problemas é o tipo de líder que meu filho enxerga. E certamente vai replicar.

De nada adianta pesquisas, leituras e textos se eu não conseguir agir de uma forma equilibrada (e ensinar equilíbrio emocional), respeitar as pessoas com quem eu convivo (e ensinar respeito e valores), ser um profissional correto (e ensinar sobre persistência e disciplina), superar desafios com empenho (e ensinar persistência); tratar as pessoas com amor (e ensinar sobre relacionamento).

Mas a questão é: como ser um bom líder?


Seja constante!

Ninguém confia plenamente em alguém que muda de ideia a todo momento. Bons líderes transparecem confiança e criam um ambiente tranquilo e seguro.

Quando o filho pede algo a mãe e ela aceita, e no momento seguinte o pai nega (por exemplo), gera uma grande confusão para a criança. Ou, até mesmo, quando os pais alteram a responsabilidade entre eles, e não tem uma resposta firme e segura, a criança consequentemente não compreende o que se passa e aumenta o nível de desafio.

Desta maneira, além de ser constante e firme quanto a respostas, não esqueça da importância do diálogo. Conversar entre si – pai e mãe -, e decidir o que pode, o que não pode, é um ato fundamental para disciplinar seus filhos.


Tenha paciência!

 Durante a educação dos nossos filhos vamos passar por momentos em que o cansaço, o estresse e a irritação vão, de uma forma ou de outra, nos dominar. Compreendo que é difícil e é por isso que este item está aqui: Tenha paciência!

Nossas palavras afetam diretamente o emocional infantil, e desta maneira, devemos ter cuidado com a forma como nos comunicamos com as crianças. Lembre-se que gritos, palavras rudes e postura agressiva não trarão benefícios a longo prazo.

Se errar, peça desculpas sem medo! A criança aprende com você, e no futuro irá refletir seus atos. Mas, acima de tudo, mostre ao seu filho desde sempre, que você é o líder da casa, a quem ele deve respeitar e obedecer.


Seja bondoso!

A liderança é aliada da firmeza e da bondade. Seja firme, consistente e paciente, e além disso cultive sempre traços de benevolência.

Quando agimos com bondade, damos o conforto emocional que auxilia nossos filhos a seguirem as ordens. Mas, não pense que ser bondoso é deixá-los fazerem o que querem, a hora que querem…

As crianças podem – e devem – participar, mas elas não tem maturidade para decidirem o que é melhor para elas. Quem faz isso são os pais, os adultos. Ser bondoso é ensinar, cobrar regras e mostrar  consequências porque você se preocupa com seu filhos. Além disso, não esqueça de  demonstrar carinho, atenção e valorização das suas atitudes.


Tenha interesse e seja persistente!

Líderes firmes não se ausentam de suas responsabilidades e consequências. Ao contrário disso, assumem suas obrigações e vão firme em direção da sua meta.

Se errou? Tudo bem… Nós erramos para aprender, e este é um motivo para tentar novamente. Pais perfeitos não existem, mas há pais que com esforço e persistência, alcançam grandes resultados. E você pode ser um deles!

Os pais têm o papel de serem líderes para seus filhos, conduzindo os seus comportamentos e ensinando-lhes as diferentes formas de reagir na vida, de superar frustrações e contrariedades.

Desta maneira, é importante que formem a base do que os filhos serão no futuro. E, nesse caso, existem características mais do que necessárias para serem bons líderes para seus filhos: AMOR, COMPREENSÃO E PERSISTÊNCIA.

Participe da Discussão!

engajamentos